Após o clássico de domingo, São Paulo decide futuro corintiano ao enfrentar os concorrentes Ituano e BotafogoSP

Com a voz serena, de braços cruzados, o goleiro Cássio não deu nenhum sinal de preocupação com as dificuldades que o Corinthians enfrenta no grupo B do Campeonato Paulista. Ao contrário, ele se mostrou plenamente confiante na classificação, em coletiva concedida nesta segunda-feira.

"Perdemos pontos importantes, mas ainda acreditamos. Todo o mundo está bem focado, fazendo o que o professor Mano pede, e o time engrenou com as vitórias. Conseguindo pontuar bem, vamos chegar entre os classificados", comentou Cássio.

Classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Paulista

Não é tão simples assim. A quatro rodadas do término da fase classificatória do estadual, o Corinthians ocupa o terceiro lugar em sua chave, com os mesmos 17 pontos ganhos do Audax, atrás de Ituano (21) e Botafogo-SP (22). O adversário da noite desta quarta-feira é o Linense, fora de casa.

Leia mais: Luciano herda a vaga de Guerrero e marca gol em treino do Corinthians

Para piorar, os corintianos dependerão muito do São Paulo, que enfrenta o próprio Corinthians no próximo e, depois, Ituano e Botafogo-SP.

"Não adianta se preocupar com o São Paulo se a gente não ganhar as nossas partidas. Devemos manter o foco nos nossos jogos", afirmou Cássio, sem duvidar da lisura do rival. "Falo por mim: entro em campo sempre para ganhar. Eles também estão brigando pela classificação, então vão querer vencer".

Na verdade, o São Paulo está em situação bem mais confortável no grupo A. Totaliza os mesmos 18 pontos do líder Penapolense e não é ameaçado pelo terceiro colocado, o Linense, que computa 10. Assim, poderá avançar à próxima fase até com uma pontuação inferior à do Corinthians ao final da 15ª rodada.

"O regulamento incomoda um pouco, mas faz parte do futebol. É claro que seria legal se a gente tivesse jogos decisivos, podendo ganhar dos nossos concorrentes para atingir a classificação. Só que, se todo o mundo assinou a regra, é porque concordou. Então, vamos deixar isso de lado", disse Cássio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.