"Recomendamos à Portuguesa que cumpra a justiça desportiva", avisou o presidente da FPF e vice da CBF

O imbróglio envolvendo o rebaixamento da Portuguesa no Campeonato Brasileiro de 2013 por conta da perda de quatro pontos no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) pode render punições ao time paulista, que almeja entrar na Justiça comum para reaver seu lugar na Série A.

Ilídio Lico, presidente da Portuguesa
Leandro Martins/Futura Press
Ilídio Lico, presidente da Portuguesa

É o que garante Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol e vice da CBF. "Recomendamos à Portuguesa que cumpra a justiça desportiva. Mas o presidente (Ilídio Lico) está acuado em face das manifestações de torcedores. Acreditamos que o respeito a justiça desportiva está no estatuto da CBF e da Portuguesa", disse o dirigente.

Del Nero disse ainda que a equipe paulista deverá ser punida caso entre mesmo na Justiça comum. "Provavelmente terá, porque o STJD já puniu", finalizou o presidente da FPF.

O clube do Canindé decidiu na última terça-feira que entrará com uma ação na Justiça comum para tentar anular a decisão do STJD. Para chegar à decisão, o Conselho Deliberativo se reuniu com membros da diretoria rubro-verde, inclusive o presidente Ilídio Lico e o vice-presidente jurídico, Orlando Cordeiro de Barros. A discussão sobre a ação que deveria ser tomada não causou controvérsias, já que a opção foi aprovada por unanimidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.