Waldir Dutra prestou depoimento no DHPP como parte da investigação à ação de facção organizada

Torcedores invadiram treino do Corinthians no CT Joaquim Grava
Rodrigo Gazzanel/Futura Press
Torcedores invadiram treino do Corinthians no CT Joaquim Grava

O chefe da segurança do Corinthians , Waldir Dutra, esteve no DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) nesta sexta-feira. Ele acompanhou o andamento do inquérito relativo à invasão do centro de treinamento por mais de cem torcedores no último dia 1º e negou ter auxiliado na entrada deles.

Diretor corintiano vê investigação como 'um serviço' às organizadas

"Isso é um absurdo! Está fora de cogitação", irritou-se o Coronel Dutra, como é conhecido. "É um absurdo achar que o Corinthians está ajudando (os invasores). Eu mesmo ajudei a identificar duas pessoas nas imagens que tínhamos. Eu corri risco de vida."

Dutra admitiu, no entanto, que "quatro ou cinco" entraram no centro de treinamento pelo portão principal. Ele disse tê-los levado para conversar com o técnico Mano Menezes em um momento de mais calma após a enorme confusão inicial na manhã daquele sábado.

Polícia apreende drogas, arma, rojão modificado e R$ 18 mil em organizada

A maior parte dos torcedores invadiu o CT por um buraco feito no alambrado. De acordo com funcionários do clube, cometeram roubos, furtos e agressões. "Esganaram o Paolo Guerrero", disse o presidente do Corinthians, Mário Gobbi, relatando uma das agressões.

Acusado de matar Kevin se afasta do Corinthians, e clube se arrepende de defesa

Boa parte das câmeras falhou, e o clube entregou à polícia o que tinha à disposição. Na última quinta, três pessoas foram presas. Dois são acusados pela invasão e outro foi detido porque portava armas e drogas no momento da operação policial. Outros dez foram levados à delegacia e liberados em seguida.

Há mandado de prisão para outros três torcedores. Um deles é Tiago Aurélio dos Santos Ferreira, um dos 12 que passaram meses detidos em Oruro, acusados de participação na morte de Kevin Beltrán - garoto boliviano atingido por um sinalizador na partida entre San José e Corinthians, há um ano. Ele está foragido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.