Tamanho do texto

Atacante do Palmeiras recebeu cartão vermelho dois minutos após marcar gol da vitória por 1 a 0 sobre Ituano

Alan Kardec comemora gol do Palmeiras no Pacaembu, pouco antes de ser expulso
Edno Luan / Futura Press
Alan Kardec comemora gol do Palmeiras no Pacaembu, pouco antes de ser expulso

Dois minutos após fazer o gol da vitória do Palmeiras por 1 a 0 sobre o Ituano, Alan Kardec se desentendeu com Jackson Caucacaia e acabou expulso com o jogador adversário, aos 45 do segundo tempo. No caminho para os vestiários, tentou se conformar com o cartão vermelho.

"Foi um empurra-empurra, uma coisa normal, e a primeira reação do árbitro foi dar o cartão vermelho. Paciência. É levantar a cabeça e esperar que o time continue com o mesmo ritmo", comentou o centroavante.

Nos acréscimos da partida, o Palmeiras garantiu a soma de três pontos, mas terá que lidar com o desfalque de seu artilheiro e principal jogador na temporada no domingo, em visita ao Botafogo, em Ribeirão Preto.

Nesta quarta-feira, contudo, quem se sentiu realmente prejudicado foi o Ituano. O lateral direito Dick questionou o árbitro Wilson Seneme, que, além de Jackson Caucaia e Alan Kardec, já tinha deixado o time interiorano com um a menos aos 33 minutos do segundo tempo ao mostrar cartão vermelho para o lateral esquerdo Dener.

"Ouvimos que ele está velho e não deve estar enxergando nada. Para o Palmeiras, deu tudo. Para nós, nada. Não perdemos por causa do juiz, o Palmeiras tem muita qualidade, tem o Alan Kardec, mas o juiz contribuiu muito, minou a nossa equipe", reclamou Dick.

Kleina fala das opções para vaga de Kardec. Assista:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.