Wilson Luiz Seneme justificou a expulsão do atacante do Palmeiras, que ainda não se conformou com a advertência

Alan Kardec saiu do Pacaembu nessa quarta-feira tentando entender por que recebeu cartão vermelho após um "empurra-empurra normal", em sua análise. Na súmula, o árbitro Wilson Luiz Seneme registra que não viu nada normal na atitude do autor do gol da vitória do Palmeiras, por 1 a 0, sobre o Ituano.

"Expulso por ter revidado com um empurrão seu adversário", escreveu o juiz, indicando argumento similar para explicar a exclusão de Jackson Caucaia no mesmo lance. "Expulso por ter empurrado seu adversário (...) Alan Kardec (...) quando da marcação de uma falta a favor de sua equipe."

A jogada ocorreu aos 44 minutos do segundo tempo, dois minutos depois de Alan Kardec ter balançado as redes. O atacante se colocou à frente da bola para retardar uma cobrança de falta e foi empurrado. Seneme não titubeou para mostrar o cartão vermelho para ele e Jackson Caucaia. Mas o palmeirense se disse inocente.

"Com 1 a 0, eles tentaram fazer uma cobrança rápida e minha tentativa foi de entrar na frente da bola porque, no máximo, ganharia um amarelo e meu time conseguiria se recompor. Mas um atleta deles me empurrou, me desequilibrei e acabei me segurando nele. Nisso, o Seneme já veio puxando o vermelho e tacando vermelho para todo lado", argumentou.

Embora discorde da decisão, o jogador manteve a tranquilidade ao escolher palavras e evitar punições no  TJD (Tribunal de Justiça Desportiva). "Fico chateado, peço desculpas ao meu companheiros. Minha intenção era tomar o cartão amarelo, já que não tinha recebido nenhum cartão até agora. Atrasar o reinicio de uma bola parada e sair com um cartão vermelho ficou um pouco chato. Mas qualquer coisa que eu falar pode se voltar contra mim. Já estou muito chateado por ficar fora da próxima partida."

Antes da expulsão de Kardec e Jackson Caucaia, Seneme, aos 33 minutos, mostrou o segundo cartão amarelo e, consequentemente, o vermelho para o lateral esquerdo Dener após falta em Bruno César na entrada da área. "Expulso por, após ter sido advertido com cartão amarelo, empurrar seu adversário (...) Bruno Cesar (...) na disputa da bola, impedindo um ataque promissor", registou o árbitro na súmula.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.