Tamanho do texto

"Voltamos do intervalo e a nossa saída de bola já não foi boa. Um vacilo decide um jogo ou um campeonato", disse o goleiro

Alan Kardec manteve a invencibilidade do Palmeiras ao selar o empate por 1 a 1 com o Corinthians marcando gol aos 37 minutos do segundo tempo, mas Fernando Prass deixou o Pacaembu como herói. Antes de o segundo tempo ter 15 minutos, o goleiro executou excelentes defesas em dois chutes cara a cara de Romarinho e outro de Guerrero. Sua esperança, porém, é que não seja mais necessário trabalhar tanto.

"Voltamos do intervalo e a nossa saída de bola já não foi boa, logo a entregamos para o Corinthians. Demoramos dez minutos para acordar", cobrou o capitão do Verdão. "Hoje não custou caro, mas vale de lição. Um vacilo decide uma partida ou um campeonato", prosseguiu.

Fernando Prass, goleiro do Palmeiras, em ação no clássico contra o Corinthians
Wagner Carmo/Inovafoto/Gazeta Press
Fernando Prass, goleiro do Palmeiras, em ação no clássico contra o Corinthians

O prejuízo, contudo, poderia ser maior porque Romarinho, em sua terceira chance clara, apareceu livre na pequena área para escorar no gol vazio. De qualquer forma, o camisa 25 do Palmeiras sorriu com os elogios que recebeu. "É sempre bom, ainda mais em um clássico. Trabalho muito durante a semana", contou.

O veterano revelou que precisou superar problemas físicos para estar em campo e ser decisivo no Derby. "Tive um probleminha durante a semana e não treinei normalmente. Mas o trabalho ao longo do ano compensa sacrifícios", comentou, descrevendo as defesas que o transformaram em herói.

"As duas defesas foram difíceis, mas, na do Romarinho, cheguei abafando. A do Guerrero foi ainda mais difícil porque ele teve a condição de dominar e a chance de escolher o canto para finalizar", disse o goleiro, não citando a outra finalização de Romarinho na pequena área que ele espalmou.

Problemas e méritos à parte, Fernando Prass se contentou com o ponto somado no clássico. "Por ser uma partida fora de casa, foi um bom resultado. Agora temos um jogo em casa e espero que a torcida compareça para conseguirmos três pontos", falou, já pensando no Ituano, adversário de quarta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.