"Infelizmente a gente levou dois gols naquilo que é o potencial maior que o Cruzeiro tem que é a bola parada ofensiva e defensiva", analisou o técnico na Libertadores

O técnico Marcelo Oliveira lamentou os problemas extracampo na cidade de Huancayo, que segundo ele, prejudicaram o Cruzeiro na derrota para o Real Garcilaso por 2 a 1 , nesta quarta-feira. O treinador entende que a Raposa fez um bom primeiro tempo, mas condenou as falhas da equipe, que sofreu dois gols em lances de bola parada na etapa final.

O que achou da estreia do Cruzeiro na Libertadores? Comente com outros leitores

Dedé e companheiros de Cruzeiro na derrota na estreia na Libertadores
Karel Navarro/AP
Dedé e companheiros de Cruzeiro na derrota na estreia na Libertadores

"Jogamos muito melhor no primeiro tempo, com todas as dificuldades que se tem em jogar nesta altitude. Era previsto uma queda no segundo tempo, e a gente estava monitorando os jogadores para trocar. Infelizmente a gente levou dois gols naquilo que é o potencial maior que o Cruzeiro tem que é a bola parada ofensiva e defensiva", analisou.

E também: Vaiado no Peru, Tinga diz que trocaria todos os títulos pelo fim do racismo

O técnico cruzeirense afirma que o gramado ruim também atrapalhou o futebol do Cruzeiro, que possui jogadores de maior qualidade. Marcelo Oliveira, porém, fez questão de enaltecer a luta dos atletas e garantiu que o time vai se recupera nas próximas rodadas da Libertadores.

Leia ainda: Jogadores do Cruzeiro lamentam revés e estrutura precária em Huancayo

"O campo dificulta jogadores técnicos, porque a bola quicava muito. O importante é saber que lutamos muito, e a perspectiva é muito boa. Vamos buscar resultados com absoluta certeza e reverter este quadro", comentou o treinador, que deixa os problemas estruturais para a diretoria resolver. "Faltar água, fechar portão de treinamento, apagar a luz são problemas que o Alexandre (Mattos) vai tomar as providencias", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.