Já são cinco titulares do time que bateu o Chelsea fora do clube. São Paulo e Inter também se enfraqueceram após o título, mas mativeram-se em evidência após desmanche

A saída de Paulo André do Corinthians , confirmada nesta quarta-feira, eleva para cinco o número de titulares do time campeão do mundo em dezembro de 2012 que já não fazem mais parte do elenco. Além do zagueiro, estão na lista Alessandro, Chicão, Paulinho e Jorge Henrique.

O número deve aumentar. Emerson e Danilo, outros que iniciaram aquela partida contra o Chelsea, não estão nos planos de Mano Menezes. Danilo tem contrato até julho e não renovou. Emerson tem vínculo até a metade de 2015, mas o clube não descarta um acordo para antecipar o fim do contrato. Ralf recebeu propostas de clubes europeus, mas até agora resistiu. Dos 11 de Yokohama, apenas Cássio, Fábio Santos e Guerrero parecem de fato estabelecidos no clube.

Titulares do Corinthians em Yokohama:  Jorge Henrique, Chicão, Paulinho, Paulo André e Alessandro cinco não jogam mais no clube
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Titulares do Corinthians em Yokohama: Jorge Henrique, Chicão, Paulinho, Paulo André e Alessandro cinco não jogam mais no clube

Em meio a esse desmanche, o Corinthians vive há pelos menos seis meses uma fase terrível de resultados. Teve o pior ataque do Brasileirão de 2013 (e a melhor defesa, diga-se), e em 2014, sem a mesma boa zaga da última temporada, está apenas uma posição acima da zona de rebaixamento do Campeonato Paulista. Internacional e São Paulo, outros brasileiros campeões mundiais neste século, viveram tempos melhores depois de triunfarem no Japão. 

São Paulo campeão mundial manteve oito titulares por um ano e levou Brasileiro de 2006
Getty Images
São Paulo campeão mundial manteve oito titulares por um ano e levou Brasileiro de 2006

O São Paulo perdeu seis titulares do jogo contra o Liverpool em 2005 até dezembro de 2006: Fabão, Lugano, Mineiro e Danilo, que ainda foram campeões brasileiros um ano depois de Yokohama. Cicinho e Amoroso foram em janeiro de 2006 para Real Madrid e Milan, respectivamente. Com a base de 2005, o time chegou à final da Libertadores. Reestruturado levou ainda os títulos nacionais de 2007 e 2008. 

O Internacional perdeu no período de um ano quatro titulares do time que bateu o Barcelona em dezembro de 2006: Ceará, Fabiano Eller, Rubens Cardoso e Alexandre Pato. Apesar da má campanha no Brasileiro de 2007 (11º colocado), o time ainda foi campeão da Copa Sul-Americana em 2008 com dois titulares do Mundial: o volante Edinho e o meia Alex. Em 2010, o zagueiro Índio, campeão mundial em 2006 como titular, foi bicampeão da Libertadores.

O Corinthians conseguiu, após seis meses do título mundial, o Campeonato Paulista e a Recopa Sul-Americana. O primeiro ainda com Paulinho. O presidente Mário Gobbi falou em "fim de um ciclo" e prometeu reformular o elenco, mas esperou o fim do Brasileirão para de fato mudar o time, a começar pelo técnico: Tite por Mano Menezes.

Comparado a São Paulo e Inter, o Corinthians até demorou para mudar seu seu comando. Ambos trocaram seus treinadores com menos tempo. Paulo Autuori deixou o clube do Morumbi logo depois do Mundial (Muricy Ramalho assumiu e ficou mais de três anos no cargo). Abel durou quatro meses. Alexandre Gallo assumiu, mas não terminou 2007 no Inter. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.