Tamanho do texto

Atual campeão só marcou aos 42 do segundo tempo, em cabeçada de Jô após escanteio cobrado por Ronaldinho

O Atlético-MG segue sem conseguir jogar bem na temporada. O time estreou na Libertadores nesta terça-feira, enfrentando os venezuelanos do Zamora, em Barinas, e venceu por 1 a 0, resultado que garante três pontos, mas mantém a desconfiança na equipe dirigida por Paulo Autuori, que fez um jogo fraco tecnicamente.

Ronaldinho Gaúcho em lance da estreia do Atlético-MG na Libertadores 2014, contra o Zamora, da Venezuela
AP
Ronaldinho Gaúcho em lance da estreia do Atlético-MG na Libertadores 2014, contra o Zamora, da Venezuela

O gol do jogo só saiu no finalzinho e foi anotado por Jô, que aproveitou cobrança de escanteio de Ronaldinho e desviou de cabeça, para garantir a vitória. O time brasileiro controlou a partida, mas de forma ineficiente, já que não imprimiu velocidade ao jogo e mostrou dificuldades para criar oportunidades de gol.

O Atlético-MG está forte na luta pelo bi da Libertadores? Deixe seu comentário

O próximo compromisso do Atlético-MG na Libertadores será no dia 26 deste mês contra os colombianos do Independente Santa Fé, no Independência. Já o Zamora enfrenta os paraguaios do Nacional. Antes de voltar a pensar na competição mais importante de clubes das Américas, o Galo volta às atenções para o Campeonato Mineiro, no domingo, os atleticanos tem pela frente o clássico contra o arquirrival Cruzeiro.

O jogo

Mesmo atuando em território inimigo, o Atlético-MG procurou controlar o jogo desde os primeiros minutos. A estratégia usada foi a de valorizar a posse de bola e contar com lançamentos de Ronaldinho. Dessa forma, o Galo dominou as ações acuando o Zamora no campo defensivo e forçando o erro venezuelano em alguns momentos.

Apesar de ter as rédeas do jogo, o time brasileiro usou pouco as laterais do campo, tentando diversas vezes a penetração pelo meio da zaga da equipe da casa, gerando mais dificuldades para o Atlético-MG, que finalizou pouco contra a meta do goleiro Angulo. Percebendo o problema, o técnico Paulo Autuori, abriu Fernandinho e Tardelli nas pontas esquerda e direta, respectivamente.

Com isso, o Galo melhorou na partida, mas os erros de passe e a falta de ritmo ficaram visíveis na equipe atleticana. R10 estava em campo, porém, as peças de criação do Atlético-MG não conseguiram produzir. No Zamora, as ameaças contra a meta de Victor foram apenas esporádicas. O primeiro chute em gol dos mineiros só aconteceu aos 36, mesmo assim, porque o lance foi criado em jogada individual de Tardelli.

O Atlético-MG voltou a levar perigo aos 39, em cobrança de falta de Ronaldinho que assustou o público presente no estádio La Carolina, em Barinas. A primeira etapa terminou com os brasileiros controlando a partida, mas de forma estéril, já que não imprimiu velocidade ao jogo e mostrou dificuldades para criar oportunidades de gol.

Na volta para o segundo tempo, o Galo seguiu sem empolgar o torcedor alvinegro, mas ao menos conseguiu pressionar a saída de bola do Zamora. As poucas chances saíram quase sempre em lances de bola parada com Ronaldinho ou jogadas individuais de Fernandinho e Tardelli.

Como os visitantes ameaçavam pouco, os venezuelanos apoiados pela torcida, até esboçaram subidas ao ataque, dando trabalho para o goleiro Victor. Discreto no jogo, o atacante Jô pouco produziu. O avante foi bem marcado, e quando R10 acertou lançamento, a zaga venezuelana estava atenta para marcar o último artilheiro da Libertadores.

Sem conseguir atacar, o nervosismo começou a tomar conta dos jogadores e da torcida do Galo, que assistiram a um time apático e sem vibração. Aos 42, após cobrança de escanteio de Ronaldinho pela esquerda, Jô subiu mais que os zagueiros venezuelanos e desviou, de cabeça, para dar a vitória ao Atlético-MG, que ficou devendo futebol.

No outro embate do horário, no estádio Corona, o Santos Laguna-MEX venceu o Arsenal de Sarandí pelo placar mínimo. O gol do triunfo mexicano foi de Peralta, aos 18 minutos do primeiro tempo. Com o resultado, a equipe larga na frente do Grupo 8, que possui Deportivo Anzoátegui-VEN e Peñarol-URU. Essas duas equipes se enfrentarão nesta quarta-feira, às 19h45 (de Brasília), no estádio General Anzoátegui.

FICHA TÉCNICA -  ZAMORA-VEN 0 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio La Carolina, em Barinas-VEN
Data: 11 de fevereiro de 2014, terça-feira
Horário: 22h15 (de Brasília)
Árbitro: Mauro Vigliano (ARG)
Assistentes: Diego Bonfa (ARG) e Ernesto Uziga (ARG)
Cartões amarelos:
Zamora-VEN: Ovalle
Atlético-MG: Ronaldinho, Marcos Rocha

Gol:
Atlético-MG: Jô, aos 42 minutos do segundo tempo

ZAMORA-VEN: Angulo; Jonathan España, Ronaldinho, López e Ovalle; González (Murillo), Vargas, Flores e Ramírez (Pluchino); Clarke (Arenas) e Falcón
Técnico: Noel Sanvicente

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Dátolo; Pierre, Josué, Ronaldinho (Lucas Cândido) e Tardelli (Rosinei); Fernandinho (Neto Berola) e Jô
Técnico: Paulo Autuori

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.