Ainda sem ritmo de jogo ideal, equipe treinada por Paulo Autuori tropeçou em casa por 2 a 0

O torcedor do Atlético-MG que marcou presença nesta quarta-feira, no Independência, presenciou o time com muitas dificuldades para encarar o Tombense. Sem o ritmo de jogo ideal, os jogadores mostraram pouca inspiração para furar a boa marcação da equipe visitante, que foi eficiente quando conseguiu chegar ao ataque e venceu por 2 a 0, na primeira zebra do Mineiro.

Guilherme sofre com a marcação da Tombense
Bruno Cantini/Futura Press
Guilherme sofre com a marcação da Tombense

O Tombense abriu o placar com o artilheiro Júnior Negão, que mostrou oportunismo para aproveitar falha do goleiro Victor e empurrar a bola para as redes após cobrança de escanteio. No fim do jogo, Rafael Pernão anotou o segundo. Com o resultado, o Tombense chega aos quatro pontos em dois jogos, mesma pontuação do Galo, que já soma três partidas.

Na sequência do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG terá compromisso contra o Tupi, duelo marcado para o próximo sábado, no estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora. Já o Tombense terá um dia a mais de preparação para receber a Caldense, no Almeidão.

Quem esperava um Atlético-MG sufocando o time da Zona da Mata mineira desde o início do jogo, viu o Tombense equilibrando as ações no Horto contra um Galo ainda procurando o melhor posicionamento em campo. Aos poucos, os alvinegros foram melhorando na partida e passaram a coordenar as ações ofensivas.

Com a marcação compactada, o time de Tombos dificultou muito a vida do Atlético-MG. As melhores chances da equipe da casa nasceram dos pés de Diego Tardelli, que mostrou ser o jogador atleticano em melhor forma física, já que exibiu a mesma velocidade e habilidade da temporada passada.

Na primeira bobeada da defesa visitante, o avante Jô apareceu livre na aérea e tentou um toque por cobertura, o volante Júlio César conseguiu salvar quase em cima da linha com o goleiro Flávio já batido no lance. A jogada deu moral para o Galo, que passou a agredir mais em busca da abertura do marcador no Independência.

O grande problema é que os alvinegros deram espaço para os contra-ataques do Tombense. Aos 25, após cobrança de escanteio, o goleiro Victor tentou cortar e não achou nada, Júnior Negão foi esperto e empurrou para as redes da equipe da capital, abrindo o placar. O Atlético-MG sentiu o gol do time de Tombos, que equilibrou o jogo.

Preocupado, o técnico Paulo Autuori tentou corrigir as falhas da equipe orientando os atletas a beira do campo, mas os pedidos do treinador não foram atendidos, e as dificuldades para concluir em gol persistiram até o fim do primeiro tempo. Aos 44, Tiago Azulão ainda teve ótima chance de ampliar o placar para os visitantes, mas Victor conseguiu fazer a defesa em arremate cruzado.

Na volta para a etapa final o Atlético-MG voltou disposto a buscar o empate, mas o time da capital seguiu falhando na conclusão das jogadas e dando espaços para o contra-ataque do Tombense. Aos sete minutos, o volante Júlio César apareceu como elemento surpresa para acertar ótimo chute da entrada da área, obrigando Victor a se esticar todo para evitar o segundo gol.

A pouca inspiração do Galo irritou a torcida alvinegra, que na metade do segundo tempo já começou a vaiar a equipe, e principalmente o técnico Paulo Autuori, que sofre rejeição de boa parte dos torcedores atleticanos. A vida do Atlético-MG ficou ainda mais complicada quando o árbitro Emérson de Almeida Ferreira enxergou falta de Marcos Rocha, que recebeu o segundo amarelo e foi expulso de campo.

Completamente desorganizado em campo, os atleticanos só conseguiram reagir em uma jogada individual de Neto Berola, que foi derrubado sofrendo pênalti. Na cobrança, Diego Tardelli bateu no canto direito de Flávio, que pulou para lado certo e fez a defesa. Aos 46, ainda deu tempo para Rafael Pernão aproveitar falha da zaga do Galo para marcar o segundo e decretar a vitória em pleno Independência.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 0 X 2 TOMBENSE

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 05 de fevereiro de 2014, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Emérson de Almeida Ferreira (CBF/FMF)
Assistentes: Márcio Eustáquio S. Santiago (FIFA/MG) e Felipe Souza Leal (FMF)
Cartões amarelos: (Atlético-MG) Pierre, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Diego Tardelli (Tombense) Wanderson, Joílson, Flávio, Leonardo
Cartão vermelho: (Atlético-MG) Marcos Rocha

Gols:
TOMBENSE: Júnior Negão, aos 25 minutos do primeiro tempo; Rafael Pernão, aos 46 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Jemerson, Leonardo Silva e Dátolo; Pierre, Josué (Rosinei), Diego Tardelli e Guilherme (Neto Berola); Fernandinho (Leonardo) e Jô
Técnico: Paulo Autuori

TOMBENSE: Flávio, Leonardo, André, Mailson e Wanderson (Rafael Pernão); Júlio César, Jackson (Denilson), Joílson e Thiago Azulão (Felipe Dias); Vanger e Júnior Negão
Técnico: Moacir Júnior

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.