Caso o time do Parque São Jorge venda o atacante por mais do que pagou ao Milan, rival também vai lucrar

Corinthians e São Paulo acertam os detalhes finais da troca entre Alexandre Pato e Jadson, mas alguns valores do negócio já estão definidos. Em caso de transferência definitiva do ex-jogador do Milan para outra equipe, o time do Morumbi terá direito a 10% sobre o lucro obtido pelo rival.

Gobbi pede paciência à torcida corintiana e não espera bons resultados em 2014

"O São Paulo vai ter 10% do que ultrapassar os 15 milhões de euros", explicou o presidente do Corinthians, Mário Gobbi, em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, no CT Joaquim Grava.

Relembre na galeria outros jogadores que atuaram por São Paulo e Corinthians:

Para tirar o atacante do Milan, no ano passado, o Corinthians pagou 15 milhões de euros (cerca de R$ 40 milhões). Ou seja, o time não admite receber menos do que este valor em caso de negociação. Assim, se algum clube do exterior oferecer R$ 41 milhões, por exemplo, o São Paulo terá 10% apenas em relação a R$ 1 milhão, que é o lucro do Corinthians.

Portanto, a grande parte do montante será destinada aos cofres do Parque São Jorge. Porém, para que algum clube de fora se interesse por Pato, o atacante precisa jogar bem pelo São Paulo. Gobbi, então, esquivou-se ao ser questionado se torcerá para o jogador fazer sucesso no rival.

"O Pato ainda é jogador do Corinthians, porque o negócio ainda não fechou. Vamos com cautela. Quando fechar, eu respondo", desconversou, ignorando o fato de a transação estar dependendo apenas de detalhes burocráticos para ser anunciada.

O São Paulo só terá uma pequena porcentagem porque Pato ainda seguirá vinculado ao Corinthians até 2016, com seu empréstimo no Morumbi se encerrando em dezembro de 2015. Já a situação de Jadson é diferente. O meia está rescindindo o contrato com o Tricolor e, caso seja negociado, renderá lucro ao Corinthians.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.