Elicarlos reclamou dos jogos e classificou como "absurdo" o calendário feito pela CBF

Elicarlos, volante do Náutico, criticou a CBF
Aldo Carneiro Costa/Gazeta Press
Elicarlos, volante do Náutico, criticou a CBF

O empate com o Botafogo-PB, na noite desta terça-feira, fora de casa, foi comemorado pelos jogadores do Náutico, que se manteve vivo na Copa do Nordeste. No entanto, eles não pouparam críticas ao calendário da CBF, eleita a maior culpada pelo desgaste físico.

"Às vezes o torcedor cobra, mas não sabe como o desgaste atrapalha. Pensa que estamos correndo em câmera lenta, mas é porque as pernas não respondem", explicou o volante Elicarlos. "É um absurdo o que estão fazendo com a gente", acrescentou.

Depois de marcar o gol na igualdade em 1 a 1, o atacante Hugo deu opinião parecida com a do colega. "O calendário é desumano, jogar sem tempo para se recuperar é um absurdo; Mas não vamos deixar nos abater. Vamos buscar a classificação em Sobral", afirmou o jogador.

Na terceira colocação do Grupo D da competição regional, com cinco pontos, o Timbu precisa de uma vitória sobre o Guarany de Sobral nesta quinta-feira, às 20h30 (de Brasília), pela sexta e última rodada. O adversário e o rival Sport são os primeiros colocados da chave e vão se classificando para a próxima fase.

É muito provável que o técnico Lisca escale um time misto no Junco devido ao desgaste físico do grupo. Pelo menos seis atletas deverão ser poupados pelo treinador: são eles o zagueiro William Alves, o lateral-esquerdo Gerley, o volante Elicarlos, os meias Yuri e Zé Mário e o atacante Hugo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.