Técnico deve manter Paulo Baier entre os titulares, e colocar Lulinha no lugar do atacante Lucca

Ricardo Drubscky em treino do Criciúma
Leonardo Zanin/criciumaec.com.br
Ricardo Drubscky em treino do Criciúma

Após três rodadas, quem olha a tabela do Campeonato Catarinense observa que o Criciúma é a única equipe que segue invicta. Líder da competição com sete pontos - um a mais que Juventus-SC, Metropolitano e Figueirense -, o time soma duas vitórias e um empate e, apesar de ter anotado apenas três gols, só sofreu um. No domingo, o time tem clássico diante do Avaí, na Ressacada, mas o pensamento está no duelo desta quinta-feira, contra o Metrô, em Blumenau.

"Temos que pensar jogo a jogo. Degrau a degrau. Não adianta jogar com o Metropolitano pensando no Avaí. Primeiro temos que arrancar pontos deles lá, para depois pensar no Avaí", disse o lateral-direito Eduardo, que será titular na partida deste meio de semana, com início marcado para às 19h30 (de Brasília), no estádio do SESI.

O defensor ainda avaliou o adversário desta quinta-feira. Neste momento, o Metropolitano é o terceiro colocado do Campeonato Catarinense com seis pontos e, se começou a competição com duas vitórias em dois jogos, foi derrotado somente no último domingo, pelo Figueirense, no estádio Orlando Scarpelli. Para Eduardo, o fato de o Criciúma ser a única equipe invicta no torneio aumenta ainda mais a reponsabilidade por uma vitória.

"O Metropolitano é uma boa equipe, sempre deu muito trabalho no Catarinense e não vai ser diferente. O Estádio do SESI tem um campo pequeno, medidas menores, eles abafam bastante e vai ser muito problema. Temos que entrar muito concentrados, porque essa invencibilidade causa uma responsabilidade muito grande. Temos que saber manter os pés no chão e lidar com isso", avaliou.

O lateral-esquerdo Rogério, por sua vez, preferiu exaltar a força defensiva do Tigre no ano. O time de Heriberto Hulse sofreu apenas um gol até aqui, é o menos vazado do Catarinense e não tem as suas redes balançadas há dois jogos. "O grupo se renovou bastante desde a temporada passada, mas já está se entrosando. E nosso desempenho defensivo é prova da solidez do time, que sofreu apenas um gol até agora", afirmou o jogador.

Criciúma e Metropolitano se enfrentam nesta quinta-feira, às 19h30 (de Brasília), no estádio do SESI, em Blumenau. A equipe, que conta com um motivado (e artilheiro) Paulo Baier, é o líder do Campeonato Catarinense com sete pontos, enquanto o Metrô ocupa a terceira colocação com um tento a menos. Em 16 confrontos entre as equipes na história, melhor para o Tricolor, que soma oito vitórias, contra quatro do rival.

Drubscky não confirma escalação

Na manhã desta quarta-feira, o Criciúma realizou seu último treinamento antes de enfrentar o Metropolitano. Apesar disto, o treinador Ricardo Drubscky preferiu não divulgar a escalação da equipe que entrará em campo.

Na atividade desta quarta, o técnico comandou um treino específico de bola parada e, dentro das quatro linhas, não deu pistas do time que será escalado. "Tenho a base da equipe definida e está mantida. Nas últimas três escalações, tivemos oito jogadores em todos os jogos. Mas só vou divulgar a escalação no dia do jogo. Não é mistério, porém uma norma que vou utilizar, uma preferência minha. Vou levar algum tempo até ter certeza de todos os jogadores e anunciar a formação antecipadamente", explicou Drubscky.

O comandante, no entanto, deve fazer algumas alterações em relação à equipe que venceu o Brusque por 1 a 0, no último sábado, no Heriberto Hulse. O atacante Lucca deve perder espaço para Lulinha, que voltaria ao time titular, enquanto, no meio, João Vítor deve substituir Everton, que começou entre os onze no fim de semana. "Adianto que vai haver mudança. Talvez de um jogador ou mais jogadores. De esquema vocês observam no jogo", revelou, misterioso, Drubscky.

Assim, de acordo com os treinamentos da semana, o Criciúma deve ser mandado a campo com Galatto; Eduardo, Ronaldo Alves, Escudero e Rogério; Serginho, Anderson Uchoa, João Vitor, Paulo Baier e Lulinha; Fernando Karanga. Nesta quarta, todos os jogadores almoçaram no Heriberto Hülse, e os 20 relacionados para a partida embarcaram logo em seguida para a viagem rumo à Blumenau.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.