Time mostrou falta de ritmo de jogo na igualdade sem gols com o Minas Boca pelo Campeonato Mineiro

Leonardo Silva em ação pelo Atlético-MG
Cristiane Mattos/Futura Press
Leonardo Silva em ação pelo Atlético-MG

O Atlético-MG sentiu o pouco tempo de preparação e não conseguiu passar de um empate contra o Minas Boca, de Sete Lagoas. Após a partida, os jogadores admitiram que o time não conseguiu render o esperado. O volante Pierre lamentou as chances perdidas, mas entende que a equipe vai evoluir e voltar a vencer os jogos.

"Foi um jogo igual. Tivemos algumas chances claras e eles tiveram uma chance que o Victor fez uma grande defesa. É nítido que é um início de trabalho, e ainda falta muito, porque são apenas nove dias trabalhando e tenho certeza que a equipe vai evoluir e retomar o caminho das vitórias", afirmou.

Opinião semelhante tem o goleiro Victor, que teve que trabalhar ao menos duas vezes no jogo para evitar que o placar fosse ainda pior para o Atlético-MG. Segundo ele, é importante o torcedor ter um pouco de paciência com o time até os atletas conseguirem atingir o melhor da forma física e técnica, o que para o goleiro só deve ocorrer no começo da Libertadores.

"Eu penso que se tivesse que sair um time com a vitória seria o Atlético-MG. Tivemos mais volume e mais oportunidades que não se reverteram em gols. O torcedor tem que ter um pouquinho de paciência, até porque estamos com apenas nove dias de trabalho e estamos longe da forma física e técnica ideal. Aos pouquinhos vamos evoluindo, e o Campeonato Mineiro serve como preparação para chegarmos na Libertadores próximo do 100%", declarou.

Autuori concebe Mineiro como preparo para Libertadores

O técnico Paulo Autuori não estreou no comando do Atlético-MG da forma que ele e a torcida atleticana queriam. O treinador afirma que esperava dificuldades diante do Minas Boca, mas contava com a vitória na Arena do Jacaré. O tempo curto de preparação foi usado por Autuori para justificar os erros de finalização da equipe alvinegra, falhas que o técnico pretende corrigir antes da Libertadores.

"Algumas coisas já eram esperadas pelo pouco tempo que se teve. Criamos chances suficientes para fazer gols e sair com um resultado positivo. São gols que não se perde pela qualidade técnicas que os jogadores têm, mas é natural e com o tempo vamos acelerar a saída de bola que é o forte da equipe. Eu esperava ganhar o jogo, encontrar dificuldades, mas sair daqui com uma vitória", declarou.

Questionado se os jogos do Campeonato Mineiro serviriam como uma espécie de preparação para a disputa da Libertadores, Paulo Autuori explicou que escalar os jogadores titulares é justamente uma forma de dar ritmo para chegar bem na maior competição de clubes das Américas. Para o treinador vencer os jogos do Estadual é importante, mas o foco é na preparação do time para lutar pelo bicampeonato da Libertadores.

"O grupo sabe perfeitamente que estes jogos são importantes para ganhar ritmo para iniciar a Libertadores. A equipe vai produzir mais nos próximos jogos, mas além dos resultados a gente precisa preparar está equipe para o jogo da Libertadores, porque dia 11 já está aí", comentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.