Zagueiro viajou para o país junto com o agente Naor Malaquias e deve assinar o contrato no fim desta tarde

O Palmeiras já começou a vida sem seu capitão. Henrique se despediu dos colegas na terça-feira e foi liberado para ir à Itália assinar contrato de quatro anos com o Napoli. Basta passar nos exames médicos e todos os trâmites burocráticos para o Palmeiras anunciar a negociação.

O empresário do defensor, Marcos Malaquias, afirmou no Twitter que a proposta dos italianos foi irrecusável. Naor Malaquias, irmão do agente e também empresário Fifa, foi para Itália junto com Henrique para acertar os detalhes dom o Napoli.

Dentro do clube, os jogadores já lamentam pela saída do defensor. "Ele vai fazer falta. É uma grande pessoa também, no dia a dia com a gente, um cara brincalhão que também chama a responsabilidade. Não à toa era o nosso capitão", disse Juninho.

O lateral, escolhido para dar entrevista coletiva nesta quarta-feira, aponta para os problemas técnicos da venda do colega. "O Henrique vai fazer uma falta muito grande. Estava no meu terceiro ano com ele, criamos entrosamento. Sabemos da qualidade dele, ficamos tristes por perder um jogador como ele."

A negociação de Henrique foi concluída em 4 milhões de euros (mais de R$ 12 milhões), com 80% desse valor repassado ao Palmeiras. A diretoria não quis mantê-lo após seus representantes entrarem com ação judicial cobrando R$ 1 milhão que deveria ter sido pago em 2011 na gestão de Arnaldo Tirone. Paulo Nobre quitou a dívida recentemente, mas se irritou e não fez força para segurá-lo.

O Palmeiras só não tinha cedido abrir mão de Henrique por empréstimo, como solicitou o Napoli primeiramente. Agora, faltam opções na zaga., já que Tiago Alves ainda está em recuperação de luxação no ombro direito, Victorino não joga desde setembro de 2012 e segue sem condições físicas de estrear e Wellington não inspira confiança. A melhor opção, por enquanto, é improvisar o volante Marcelo Oliveira.

* Com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.