Técnico Vinícius Eutrópio espera ter mais opções para o restante da temporada, principalmente para o Brasileirão

O Figueirense tem pelo menos cinco opções para a posição de segundo atacante, mas ainda busca no mercado mais um atleta de características parecidas das de Éverton Santos, Ciro, Wesley, Dudu e Clayton. O técnico Vinícius Eutrópio admite a procura, mas pede cautela.

"A gente está buscando mais um atacante de velocidade, mas com muita calma. Não temos desespero, o Vitor também faz o meio e a frente e começamos a ter mais opções e com isso podemos ter mais calma para procurar. Mas seria a única posição para preencher em todo o elenco", afirma o treinador, citando o meio-campista Vitor Júnior.

A busca por um novo jogador para o setor poderia ser um indício da saída de Éverton Santos, que está emprestado pela Ponte Preta. O clube paulista chegou a admitir na última semana que aguardava oferta do Seongnam, da Coreia do Sul, para decidir o futuro do atacante. Porém, o empresário do jogador, Alexandre de Oliveira, afirma que o panorama mudou e o atleta deve permanecer no Figueirense.

"O Éverton teve proposta da Coréia do Sul, mas já foi recusada. Ele está focado, quer fazer um excelente campeonato. Então, a não ser que apareça alguma proposta extremamente vantajosa para todas as partes, ele fica no Figueirense", afirmou o representante.

Técnico se anima com estreia
Após estrear no Campeonato Catarinense com vitória por 1 a 0 sobre o Brusque, o Figueirense ainda trabalha para superar a falta de entrosamento. Na primeira partida do estadual, o Alvinegro entrou em campo com seis recém-contratados como titulares, mas o treinador Vinícius Eutrópio não vê a mudança como grande problema.

"Mudaram as peças, mas o espírito é o mesmo. A empatia é a mesma e a torcida nos respeitou e apoiou. O mais importante foram os três pontos e isso nos dá tranquilidade para a competição", afirma o comandante ao Diário Catarinense. Eutrópio ainda listou as dificuldades dos seus comandados na primeira partida válida pelo estadual.

"Acho que foram vários obstáculos. Foi a primeira vez que a equipe atou 90 minutos no ano, o primeiro jogo oficial. Foram vários passes errados do nosso time hoje. O vento no segundo tempo também nos atrapalhou bastante", analisa.

O Figueirense volta a campo às 22 horas desta quarta-feira, quando encara o Criciúma no Heriberto Hülse, pela segunda rodada do Campeonato Catarinense. O Alvinegro estará em boas condições físicas para o clássico, garante Vinícius Eutrópio, mas o mesmo pode não acontecer nas últimas rodadas.

"Vai sobrecarregar os atletas por causa da quantidade de jogos. O importante é ter chegado o Marquinhos, o Assunção, o Vitor Júnior, o Ciro. Assim, com um grupo maior, vamos conseguindo revezar", diz o técnico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.