Tamanho do texto

Clube espanhol não terá eleições e o novo mandatário assume até 2016

Sandro Rosell não é mais o presidente do Barcelona . A informação foi dada pelo ex-mandatário, na tarde desta quinta-feira, em entrevista coletiva. Agora, o clube catalão está sob o comando de José Maria Bartomeu. O motivo principal de seu pedido demissório foi o contrato do atacante brasileiro Neymar, alvo de investigações judiciais, com a suspeita de valores fictícios. Porém, tal ato foi veementemente negado por Rosell, que tratou tais especulações como "inveja".

Sandro Rosell abraça José Maria Bartomeu, o novo presidente do Barcelona
Getty Images
Sandro Rosell abraça José Maria Bartomeu, o novo presidente do Barcelona

"Cerca de quatro anos atrás, milhares de membros do Barcelona foram às urnas para dar sua opinião sobre quem deveria assumir o comando do clube. Foi um ato democrático. 61% dos eleitores estiveram do meu lado. Todos os êxitos conseguiram superar os obstáculos extraesportivos e políticos", disse Rosell.

"Porém, essa época de êxitos tem momentos complicados. Minha família sofre ataques diretos, que me fizeram refletir. Sempre disse que o contrato de Neymar é correto e isso provocou inveja. Essa equipe é resultado de um projeto sério que rendeu frutos. Mas, minha etapa terminou e apresento minha demissão. Bartomeu se encarregará da presidência, como acordamos. Desejo tudo de melhor ao clube e peço que me apoiem", sintetizou o ex-mandatário.

Assim, o Barcelona não apresentará eleições, diferentemente de anos anteriores. Bartomeu assumirá o clube até 2016, finalizando o mandato de Rosell.

Deixando as questões extracampo de lado, os atletas do Barcelona se preparam para enfrentar o Málaga, neste fim de semana, em partida válida pela 21ª rodada do Campeonato Espanhol. A partida será neste sábado, no estádio Camp Nou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.