No jogo-treino diante do Marília, volante atuou na ponta direita e foi elogiado por Muricy Ramalho

Welington, volante do São Paulo
AP
Welington, volante do São Paulo

De contrato renovado até outubro de 2018, o volante Wellington virou uma alternativa ofensiva para Muricy Ramalho no início de 2014. O técnico tem dado atenção especial ao jogador durante a pré-temporada do São Paulo , que só se reforçou com o lateral direito Luis Ricardo por enquanto.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Com a escassez de opções ofensivas, Wellington ganhou liberdade para ocupar a ponta direita na vitória por 2 a 1 no jogo-treino com o Marília, na terça-feira. Teve uma atuação confusa em alguns momentos. No dia seguinte, no entanto, ficou mais centralizado em um treinamento coletivo e ouviu elogios de Muricy após algumas enfiadas de bola.

Para o meia Paulo Henrique Ganso, a função tática de Wellington, que estava em baixa em 2013, é diferente daquela que já desempenhada pelo versátil Douglas. "Não é a mesma coisa. O Wellington é mais marcador e tem facilidade de chegar à área. Ele está procurando aproveitar essas qualidades para fazer gols e ajudar o São Paulo", comentou.Seja como for, Muricy aposta em Wellington para minimizar as carências criativas do São Paulo. Ganso está sobrecarregado na missão, ainda mais porque Jadson continua como reserva e o time titular conta com outros dois meio-campistas marcadores - Maicon e Denilson, que tem se posicionado mais atrás, quase como um terceiro zagueiro.

Ganso não acha que a sua presença na equipe inviabilize a utilização de Jadson, cobrado por Muricy pela falta de ritmo na pré-temporada. "Já jogamos juntos no ano passado, e deu certo. A gente se entende bem. Isso pode voltar a acontecer, até porque temos rodízio e variações. Todo o mundo terá oportunidades", disse.

Com o ataque, Muricy também não está plenamente satisfeito. O técnico começou o ano com Osvaldo ao lado de Luis Fabiano, porém apostou em Ademilson na atividade coletiva desta manhã. Sem um centroavante reserva, ele ainda conta com o argentino Cañete, de volta de empréstimo para a Portuguesa, como opção.

"Os estilos do Osvaldo e do Ademilson são parecidos. São dois jogadores de velocidade, com qualidade", equiparou Ganso, confiando que os problemas táticos estarão sanados até domingo, quando o São Paulo estreará no Campeonato Paulista contra o Bragantino. "Estamos trabalhando passes rápidos, sem prender tanto a bola, para enganar os adversários e chegar com mais gente à área."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.