Tamanho do texto

Proposta da Udinese (ITA) deve chegar nesta quinta, mas presidente descartou possível troca pelo meia Maicosuel

Edenílson em ação no treino do Corinthians
Agência Corinthians
Edenílson em ação no treino do Corinthians

O presidente Mário Gobbi confirmou nesta terça-feira que o Corinthians não deve aumentar demais o número de seus reforços para esta temporada. Depois dos acordos com o lateral Uendel e o zagueiro Wanderson, o Timão tem bem encaminhados os acertos com o volante Bruno Henrique e o lateral direito Fagner, mas não contratará Elias.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Além disso, o mandatário aguarda até quinta-feira uma proposta para transferir Edenílson para a Udinese, sem envolver uma possível troca pelo meia Maicosuel, que tem os direitos presos à equipe italiana.

Mercado da bola: veja as transferências que movimentam o futebol brasileiro

"O procurador do Edenílson teria dito que a proposta vem na quinta-feira. Ela ainda não veio, mas já nos sinalizam que ela virá", afirmou o mandatário, que descartou uma troca pelo meio-campista. "Desconheço qualquer trabalho para trazer o Maicosuel".Gobbi deixou claro que o Corinthians deve mesmo anunciar em breve apenas dois reforços. Fagner, que começou no próprio Timão e atuou pelo Vasco no ano passado, será cedido por empréstimo ao Alvinegro pelo dono de seus direitos, o Wolfsburg. Já Bruno Henrique, um dos destaques da Portuguesa em 2013, também chega para atender ao pedido de Mano Menezes.

Veja Mario Gobbi falando sobre a desistência na negociação com Elias


"Todos da comissão técnica sabem que, por indicação deles, queremos trazer Fagner e Bruno Henrique. Ainda não fechou, está aberto", afirmou. O mandatário explicou que a diretoria está tentando atender aos desejos da comissão para suprir as carências do elenco, mas ainda lamentou por não ter condições de promover o retorno de Elias.

"Gostaríamos muito de ter o Elias aqui, porque teve passagem vitoriosa, mas os números que envolvem a transação dele são inviáveis ao futebol brasileiro. O Flamengo também queria ficar com ele e não conseguiu. É uma pena. Quem sabe no dia em que ficar livre ele volte para cá", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.