Jogador decide ir para a China por salário muito superior e força o clube paulista a aceitar a transação

O atacante Aloísio não deve mais jogar pelo São Paulo . Com o aval da diretoria tricolor, ele está muito próximo de acertar sua transferência para o Shandong Luneng, equipe chinesa que acabou de tirar o técnico Cuca do Atlético-MG.

Mercado da bola: veja o entra e sai de atletas e os boatos do seu clube

O contrato de empréstimo do atacante, registrado pelo empresário Eduardo Uram no Tombense, venceria em 30 de junho de 2014 e permite ao São Paulo  exercer a preferência da compra. O clube tem atualmente 20% dos direitos do jogador e poderia comprá-lo integralmente ou apenas adquirir parcela maior, aumentando seu percentual para 50% na negociação. Esta última opção será exercida, e o montante restante será dividido entre os representantes do atleta.

Leia mais: Trocas viram solução para São Paulo ter nomes novos em 2014

Aloísio comemora gol diante do Inter: cada vez mais próximo de acertar com clube da China
VINÍCIUS COSTA/Preview.com/Gazeta Press
Aloísio comemora gol diante do Inter: cada vez mais próximo de acertar com clube da China

A ação tem como fim compensar financeiramente o São Paulo pela perda do jogador que mais vezes atuou na temporada e dividiu a artilharia com o badalado Luis Fabiano, com 22 gols. A diretoria, que não o compraria agora, também não tinha interesse em se desfazer dele, mas se viu obrigada por força contratual. De acordo com o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, o acordo exige a liberação em caso de proposta vantajosa de clube do exterior.

Veja também:  Sem reforços, Muricy já aceita melhorar 'alguma coisa'

A mesma oferta Aloísio recusou antes da final da Recopa Sul-Americana contra o Corinthians. "Uma proposta que ia mudar minha vida", disse o atleta. Procurado novamente a seis meses do final do empréstimo, ele passou a pleitear aumento salarial após ter sido um dos destaques do São Paulo logo em seu primeiro anono clube. A imagem dele foi, inclusive, explorada pelo departamento de marketing. No futebol chinês, o salário será muito superior ao atual.

O futuro time de Aloísio é o mesmo que recentemente firmou parceria pelos próximos dois anos com o São Paulo para suas divisões de base. Em janeiro, o técnico Sérgio Baresi, que comandaria a equipe são-paulina na Copa São Paulo de Futebol Júnior, viajará à China acompanhado do preparador físico Sinclair Dantas e de mais três funcionários do clube.

Enquanto não é chamado para a reunião definitiva que selará sua saída, Aloísio curte o final das férias em Araranguá (SC), sua cidade natal, ao lado de familiares. Na noite desta sexta-feira, ele participará de uma partida beneficente na cidade juntamente com amigos locais e jogadores que atuam no futebol europeu, além de ex-atletas.

Além dele, o técnico Muricy Ramalho também não contará com Welliton na reapresentação do elenco, em 6 de janeiro. O empréstimo do Spartak de Moscou vence no domingo, e o clube russo não aceitou prolongar sua permanência no Brasil nos mesmos moldes. O São Paulo pretendia continuar com o atacante, porém não aceitou pagar a quantia pedida.

*com Gazeta Press

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.