Pleno do STJD tirou quatro pontos do time no Brasileirão pela escalação irregular de André Santos

O advogado Miguel Assef Filho não sabe se levará adiante a defesa do Flamengo contra a perda de quatro pontos na tabela de classificação do último Campeonato Brasileiro. Nesta sexta-feira, o Tribunal Pleno do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) manteve a punição aplicada pela utilização do lateral esquerdo André Santos de forma irregular no jogo contra o Cruzeiro, na rodada final da competição.

Leia: STJD mantém punição ao Flamengo, que se salva por condenação da Lusa

"A diretoria vai estudar. Não tenho como dizer. Sou advogado e fui chamado para fazer essa defesa", simplificou Assef, quando questionado sobre a possibilidade de o Flamengo apelar à Corte Arbitral do Esporte, na Suíça.

Após estudar o caso minuciosamente - e ter até o seu ponto de vista elogiado por auditores do STJD -, o advogado do Flamengo sustentou a defesa que fez no tribunal. "Entendo com toda a sinceridade que o jogador tinha condições de jogo. Mas a Justiça Desportiva pensa diferente. Direito é assim. Agora, o clube deve estudar se dará prosseguimento ao caso", conformou-se.

Assef ainda lembrou que o Flamengo não tinha pretensões no Campeonato Brasileiro no jogo em que usou irregularmente André Santos. "Se o Flamengo tivesse previsto tudo o que está acontecendo aqui, tenho certeza de que não escalaria o atleta", concluiu o advogado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.