Tamanho do texto

Destaque do Bayern diz que clube alemão é o único europeu no qual atuará enquanto estiver no auge

Franck Ribéry com o troféu de melhor jogador do Mundial de Clubes da Fifa
Getty Images/Steve Bardens
Franck Ribéry com o troféu de melhor jogador do Mundial de Clubes da Fifa

Destaque do Bayern de Munique no ano mais vitorioso da história do clube, o francês Franck Ribéry está bastante satisfeito com as conquistas do time bávaro em 2013. O atacante que concorre à Bola de Ouro da Fifa rejeita qualquer transferência para outro clube europeu enquanto estiver atuando em alto nível, mas admite uma possível passagem por outro continente no futuro.

Leia mais: Troféu do Mundial ganha destaque no museu do Bayern

"Na Europa, não terei outro clube. Mas seria um bônus para mim se tivesse outro continente depois disso. Ficaria tentado a ir a um país como os Estados Unidos ou talvez os Emirados Árabes", revela à revista alemã Kicker o jogador, que não considera essa possível passagem como algo relevante. "Mas não contaria isso como parte de minha carreira realmente. Espero poder jogar nesse nível atual o máximo possível. Só que não penso muito sobre isso e estou aproveitando o momento", afirma.

Com contrato com o time bávaro até 2017, Ribéry reconhece que terá dificuldades crescentes daqui para frente, mas espera viver em Munique ainda muitos anos. "Tenho 30 anos e estou ficando velho. Em alguns anos, não conseguirei mais jogar como atualmente, mas forçarei bastante para que isso aconteça o mais tarde possível", promete.

Sobre a premiação de melhor jogador do mundo, o francês deixa a modéstia de lado para admitir que fez ano perfeito e merece o prêmio. "Todos nós somos vencedores. Sei como joguei e o que ganhei. Você só precisa ver as estatísticas, não poderia ter jogado melhor. O que mais preciso fazer? Olhando para o ano como um todo, fiz o suficiente para merecer a Bola de Ouro", garante.

O evento de premiação da Bola de Ouro da Fifa será realizado no dia 13 de janeiro, em Zurique, na Suíça. Para levar o prêmio e ser coroado como o melhor jogador do ano, Ribéry precisa superar Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. O francês é o único dos três que ainda não levou o prêmio em outras edições: o camisa 7 português venceu quando atuava pelo Manchester United, enquanto o craque argentino dominou a premiação nos últimos quatro anos.

    Leia tudo sobre: bayern de munique
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.