Tamanho do texto

Volante jogava no Milan em jogos que estão sob suspeita de manipulação da Justiça Italiana

Gattuso jogou no Milan até maio de 2012
AP
Gattuso jogou no Milan até maio de 2012

Considerado suspeito de fazer parte de uma rede responsável por manipular resultados de 58 partidas das séries A e B do Campeonato Italiano entre as temporadas de 2010/11 e 2013/14, o volante Genaro Gattuso declara inocência e se mostra descontente com as acusações. O campeão mundial pela Seleção Italiana em 2006 se diz "irritado e ofendido" e promete esclarecer a situação.

Gattuso e Brocchi são investigados por envolvimento em esquema de apostas

"Estou calmo e vou esclarecer tudo. Não quero ter manchas na minha carreira, nunca apostei na minha vida", se defende o ex-jogador. "É algo absurdo e inacreditável, porque não sei o que eles querem de mim. Não sei como é possível manipular o resultado. Agora vamos ver o que acontece, mas estou certo que vou esclarecer tudo", promete Gattuso.

O atleta teve sua casa vasculhada pela polícia italiana por ter entrado em contato com uma das quatro pessoas detidas acusadas de conspiração criminosa e fraude desportiva. As prisões de Cosimo Rinci, Fabio Quadri, Francesco Bazzani e Salvatore Spadaro ocorreram na madrugada desta terça-feira e, segundo o procurador da província italiana de Cremona, Roberto Di Martino, 30 partidas da principal divisão de futebol do país estão sob suspeita.

Das 58 partidas investigadas pelo Ministério Público de Cremona, o Milan aparece em três. As partidas disputadas contra Lazio, Juventus e Inter pela edição 2010/11 do Campeonato Italiano podem estar entre os jogos que tiveram seus resultados arranjados. Na temporada em questão, Gattuso ainda atuava pelo time rossonero.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.