Aos 20 anos, defensor comemora bom momento vivido no São Paulo, mas admite ter pensado que seria emprestado

Rodrigo Caio, zagueiro do São Paulo
Site oficial
Rodrigo Caio, zagueiro do São Paulo

Geralmente usada para destacar meias ou atacantes, a camisa 7 desempenha outra função no São Paulo : a de zagueiro. Detentor do número, o jovem Rodrigo Caio, de 20 anos, celebrou o bom momento que atravessou, mas não esqueceu de recordar o período em que pensou estar fora dos planos da diretoria. Além do mais, declarou preferir a zaga à lateral ou meio campo e aproveitou para expressar sua admiração pelo Chelsea, com quem criou uma identificação quando criança.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Pensei que o São Paulo fosse me emprestar quando houve a reformulação do elenco. Eu sempre entrava, mas pouco jogava. Porém, o clube confiou em mim e no meu potencial, e graças a Deus, hoje sou titular", celebrou o zagueiro.

Adiante, o jovem jogador afirmou estar mais adaptado com a função de zagueiro, relembrando as oportunidades em que atuou como lateral e volante: "Eu conversava muito com meus pais sobre isso. Sempre disse que queria uma oportunidade como zagueiro. O primeiro a me dar esta chance foi o Adílson Batista, mas na época eu me lesionei e atuei no sacrifício. Não deu pra ter uma sequência. Além do mais, naquele ano, o São Paulo tinha uma carência no setor e foi buscar, com urgência, um defensor no mercado. Eu me sinto muito mais confortável nesta função. Foi assim que me profissionalizei e sinto que estou me destacando", expressou.

Por fim, Rodrigo Caio fez questão de revelar sua identificação com o Chelsea, que hoje vai muito além do televisor: "Isso vem desde a época dos videogames. Sempre gostei de jogar com o Chelsea. É um time que admiro. Aqui no São Paulo, sei que posso chegar em qualquer time do mundo, pois é uma vitrine muito grande. Jogando aqui, vou despertar os olhares da Europa inteira. Por isso, nutro esse sonho", completou.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.