Atacante do Atlético-PR e volante do Flamengo estavam em lista de possíveis reforços

Elias era desejado pelo Corinthians, mas altos valores pedidos pelo Sporting afastaram o clube
Buda Mendes/Getty Images
Elias era desejado pelo Corinthians, mas altos valores pedidos pelo Sporting afastaram o clube

Depois de anunciar a contratação do técnico Mano Menezes para a próxima temporada, o diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade, falou sobre a busca por reforços. Com um orçamento menor por causa da não participação na Copa Libertadores, o clube tem encontrado dificuldade em um mercado inflacionado. Elias e Marcelo foram descartados.

Para superar Tite, Mano terá de renovar elenco do Corinthians campeão do mundo

O meio-campista, cujos direitos econômicos são divididos entre o português Sporting e um grupo de empresários, está perto do Flamengo, que vai pagar o que a agremiação do Parque São Jorge não está disposta. Com Marcelo, o pedido de 12 milhões de euros (cerca de R$ 38,6 milhões) assustou bastante.

Detalhes adiam permanência de Elias no Flamengo na próxima temporada

"O Marcelo é inviável para o futebol brasileiro, não só para o Corinthians. Os números estão completamente fora da realidade. O Elias é um grande jogador, todos sabem do potencial, já trabalhou conosco, mas os números também são inviáveis para a gente. Não temos nenhuma chance de trazer pelos números exigidos", afirmou Roberto.

De acordo com o dirigente, "não é que o jogador não valha". O problema é que a filosofia do clube, um ano depois de gastar R$ 40 milhões em Alexandre Pato, é de "pés no chão". E os valores praticados pelo mercado que o Corinthians ajudou a inflacionar estão complicando as negociações.

"Os números estão tomando uma proporção fora do normal. Isso faz com que, em vez de dar um passo à frente, a gente dê dois passos atrás. O mundo está difícil, a economia está difícil, não é só o futebol. E, não estando na Libertadores, você também deixa de ganhar alguma coisa", explicou o diretor de futebol alvinegro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.