Time alemão vê série invicta de 24 jogos ser desfeita dentro de casa. Apesar do resultado, se classificou em primeiro no Grupo D da Liga dos Campeões

Jogadores do Manchester City comemoram um dos gols sobre o Bayern de Munique
Matthias Schrader/AP
Jogadores do Manchester City comemoram um dos gols sobre o Bayern de Munique

O Bayern de Munique voltou a perder após 24 jogos. Na tarde desta quarta-feira, o time alemão foi surpreendido pelo Manchester City em plena Allianz Arena, onde sofreu a virada de 3 a 2. No entanto, a equipe conseguiu manter a liderança do Grupo D da Liga dos Campeões.

Infográfico: análise dos times, dos astros e os elencos da Liga dos Campeões

Agora, os comandados do técnico Pep Guardiola só terão uma partida antes do embarque ao Marrocos, local do Mundial de Clubes da Fifa. E é bem provável que o Atlético-MG, adversário mais perigoso no continente africano, tenha acompanhado o revés em Munique.

Do outro lado, o City terminou a fase de grupos na vice-liderança, mas ganhou muita motivação para os mata-matas, além de ter praticamente devolvido o resultado no primeiro turno. No Etihad Stadium, o Bayern aplicou 3 a 1 e complicou a equipe inglesa.

O jogo: querendo assegurar a ponta da chave e a invencibilidade na temporada, o Bayern começou avassalador, como de costume, e abriu o placar logo aos cinco minutos do primeiro tempo, quando Müller aproveitou linda assistência de Dante na área oponente e mandou para o fundo da rede.

O tento fez com que os visitantes sentissem a pressão na Allianz Arena, e, sete minutos depois, após outra pane defensiva, Götze tocou na saída de Hart e ampliou. A situação dos Citizens piorou quando, aos 16, Richards sentiu dores e teve que deixar o campo para a entrada de Zabaleta.

Praticamente sem respirar, o time de Manchester só conseguiu fazer uma boa jogada aos 28: Jesús Navas foi acionado pela direita, cruzou para o meio da área e viu Milner acreditar e cabecear para David Silva, que se jogou na frente de Neuer para diminuir o marcador e mudar a história do confronto.

Empolgado, o City chegou ao empate aos 14 da etapa complementar. O árbitro viu pênalti - inexistente - de Dante em Milner, e Kolarov acabou deslocando Neuer na cobrança. E só demorou três minutos para Boateng furar a bola na área e deixar Milner livre para virar em 3 a 2.

Guardiola se preocupou e acabou lançando o amuleto suíço Shaqiri, que entrou apagado e pouco criou. Dante quase entregou mais um gol para Negredo, mas a falta de ângulo do centroavante não alterou o resultado. Os erros desta terça comprovaram ao Galo que o Bayern não é invencível.

    Leia tudo sobre: Bayern de Munique
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.