Tamanho do texto

Volante de 37 anos não terá contrato renovado pelo Santos, mas afirma que isso não será problema para que ele continue jogando

Marcos Assunção durante treino do Santos
Ricardo Saibun/Divulgação Santos FC
Marcos Assunção durante treino do Santos

Com 37 anos, o volante Marcos Assunção não terá o seu contrato renovado pela diretoria do Santos . No entanto, isto não será problema para a continuação da carreira, que deverá ter mais um ano, como admitiu ele mesmo durante entrevista para a TV Bandeirantes nesta terça-feira.

"Queria parar de jogar nesse ano, mas, como 2013 não existiu pra mim, vou jogar mais um", explicou o atleta, que sofreu com lesões crônicas no joelho durante 2013. Ele até chegou a pedir para não receber salários durante a recuperação final, mas ouviu um "não" da cúpula santista.

Assunção também lembrou a polêmica com o Palmeiras, ex-clube. No final do ano passado, o meio-campista, um dos únicos destaques do time, teve problemas para renovar contrato e acabou trocando o Palestra Itália pela Vila Belmiro, onde nunca teve a mesma sequência de antes.

"Tem que haver respeito, mas tem gente que faltou. Se você promete alguma coisa, a palavra vale mais do que qualquer papel. Marcaram uma reunião e não foram, falaram que não me queriam mais por telefone, em um domingo, quando estava almoçando com minha família", desabafou.

Mas, por enquanto, ele vai tendo o mesmo azar no litoral paulista, já que os dirigentes santistas querem renovar o elenco para a próxima temporada. É provável que o zagueiro Durval seja outro veterano a sofrer com esse processo, assim como os emprestados Renato Abreu e Everton Costa.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.