Tamanho do texto

"O torcedor nos ajudou mesmo, foi o 12º jogador. Quando levamos o gol, eles não pararam de cantar. Isso foi muito importante", disse o volante

Autor do gol da Ponte Preta no empate por 1 a 1 com o Lanús , quarta-feira, no Pacaembu, o volante Fellipe Bastos destacou a presença e o apoio do torcedor no jogo de ida da final da Copa Sul-Americana. Por não atender a capacidade mínima exigida pela Conmebol para receber a final, o Moisés Lucarelli, em Campinas, deu lugar ao estádio paulistano como casa do time campineiro.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

"A gente se sentiu em casa. Perguntávamos no vestiário: ‘Pô, será que a torcida vai vir?’. Quando entramos para fazer o aquecimento, vimos que o torcedor compareceu e fez uma festa muito bonita durante 90 minutos. Nos ajudou mesmo, foi o 12º jogador. Quando levamos o gol, eles não pararam de cantar. Isso foi muito importante", disse o volante ao canal  Sportv .

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

Felipe Bastos comemora gol de empate da Ponte Preta diante do Lanús, no Pacaembu
Paulo Whitaker/Reuters
Felipe Bastos comemora gol de empate da Ponte Preta diante do Lanús, no Pacaembu

Bastos também falou sobre uma cobrança de falta sua que acertou o travessão adversário na segunda etapa, quando o jogo contra o Lanús já estava 1 a 1. O lance aconteceu pouco depois de o volante empatar o jogo, também em bola parada.

Leia mais: Hortência vira inspiração para Fellipe Bastos em cobranças de falta

"Eu pensei ali na segunda falta em fazer o mesmo que o zagueiro do Lanús fez contra a gente, porque ele conseguiu bater de uma maneira que o Roberto (goleiro da Ponte) se mexeu para um lado e ele conseguiu colocar a bola no outro. Achei que o goleiro deles iria fazer o mesmo, mas acabei tentando caprichar demais e a bola acertou a trave", comentou.

Sessão de autógrafos

Fellipe Bastos, o lateral-esquerdo Uendel e o atacante Leonardo participarão de uma sessão de autógrafos aberta ao público, entre 11h e 12h de sexta-feira, na Loja da Macaca, localizada dentro do estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

A fornecedora de material esportivo do clube, Pulse, ainda vai sortear cinco camisas da Macaca autografadas pelos jogadores. Além disso, os torcedores terão oportunidade de deixar mensagens de incentivo aos atletas em um painel interativo.

No dia 11, a Ponte Preta entra em campo para enfrentar o Lanús pela partida de volta da final da Copa Sul-americana. O jogo será no estádio La Fortaleza, na cidade de Lanús, localizada na província de Buenos Aires. Como no regulamento da competição não há vantagem de gols marcados fora na final, o vencedor da partida será o campeão. Em caso de empate, a decisão será nos pênaltis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.