Ainda que motivada por interesses opostos, partida tem cara de decisão no Couto Pereira

O Botafogo visita o Coritiba no Couto Pereira pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro em confronto decisivo, mas por motivos bem diferentes. Com 42 pontos, no Z-4, o Coritiba, que vem de empate sem gols com o Internacional, tenta se afastar da área de degola. Tarefa difícil para quem não vence há cinco jogos. Já o Glorioso, que no fim de semana empatou por 1 a 1 com o São Paulo, tem 58 pontos e mira o G-4, visando chegar à Libertadores.

Veja a classificação, tabela de jogos, notícias e artilharia do Campeonato Brasileiro

Tcheco, técnico interino do Coritiba, tem procurado motivar seus jogadores. Ele espera uma guerra neste domingo, mas confia no apoio de seus torcedores. "São dois times que precisam de vitória de qualquer maneira, mas por objetivos diferentes. Porém, isso não tira o caráter decisivo do confronto. Será uma batalha e precisamos vencer. Acredito que o torcedor seja um diferencial importante", declarou.

A situação do Coritiba é bastante delicada. Uma derrota, aliás, pode levar o time alviverde diretamente para a Série B caso a rodada não ajude. Por outro lado, se fizer a lição de casa, deixará a definição para a última rodada, com possibilidade real de permanência, embora ainda precise de uma combinação de resultados.

São duas as possibilidades para a montagem da equipe. A primeira delas é a manutenção do esquema 3-5-2. Neste caso, bastaria a entrada de outro zagueiro no lugar de Leandro Almeida, que cumpre suspensão. Porém, a necessidade de fazer o resultado pode leva-lo a voltar ao 4-4-2, optando por mais um meio. Neste caso, Lincoln entraria no time. Outras duas posições preocupam.

O volante William e o atacante Geraldo, com dores, foram reavaliados pelo departamento médico e seguem como dúvida. Se ficarem de fora, Germano e Júlio César podem pintar no time titular. Entretanto, essa modificação deixaria o ataque com outras características, já que o angolano é um jogador mais veloz, que parte para cima da defesa de forma mais contundente.

Pelo outro lado, Oswaldo de Oliveira garantiu que é necessário focar apenas nos seus resultados e trabalhou o psicológico dos jogadores durante a semana. Fora do G-4, o Botafogo ainda depende apenas das próprias forças para garantir a classificação, devido aos confrontos diretos entre seus concorrentes."Se vencermos os dois jogos restantes, contra o Coritiba, e depois diante do Criciúma no Rio de Janeiro, vamos definir a nosso presença entre os quatro primeiros sem precisarmos nos preocupar com os demais resultados. O jogo deste domingo já é muito complicado e existe atenção máxima", analisou.

O zagueiro Dória disse que o alvinegro está preparado para suportar a pressão. "A nossa expectativa realmente é de uma pressão muito grande, pois o Coritiba também jogará sua vida no Campeonato Brasileiro e precisa demais do resultado. O Botafogo é o visitante e vai precisar saber lidar muito bem com isso para não ser surpreendido. Temos que jogar de maneira inteligente, sem deixarmos nos envolver pela pressão que eles tentarão impor", declarou.

Oswaldo vai promover a entrada do jovem lateral direito Gilberto na vaga de Edilson, suspenso por acúmulo de cartões amarelos. O zagueiro Bolívar, que retorna de suspensão, pega o lugar de Dankler. Já o volante Renato, com dores na perna esquerda, está vetado pode ser substituído por Marcelo Mattos. Outro que preocupa é o atacante Elias, com dores na perna esquerda. Bruno Mendes está de sobreaviso.

O Botafogo vai jogar de luto pela morte do ex-lateral esquerdo Nilton Santos, que faleceu na tarde de quarta-feira no Rio de Janeiro. Ao lado de Mané Garrincha, Nilton Santos, conhecido como a Enciclópedia do Futebol, é reconhecido como o maior ídolo da história do alvinegro carioca, único time que defendeu em sua carreira.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA-PR X BOTAFOGO-RJ

Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 1 de dezembro de 2013 (Domingo)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Janette Mara Arcanjo (Fifa-MG) e Pablo Almeida da Costa (MG)

CORITIBA: Vanderlei, Luccas Claro, Bonfim e Chico; Victor Ferraz, Júnior Urso, Willian Farias (Germano), Alex e Carlinhos; Geraldo (Julio César) e Deivid
Técnico : Tcheco

BOTAFOGO : Jéfferson, Gilberto, Dória, Bolívar e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Seedorf, Hyuri e Rafael Marques; Bruno Mendes (Elias)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.