Tamanho do texto

"É claro que existe (a chance de sair). Se vou ficar ou não, cabe à diretoria resolver", disse o volante, que admitiu não ter feito uma temporada convincente

O São Paulo já pode fazer o seu balanço de final de ano. Eliminado da Copa Sul-Americana pela Ponte Preta e sem pretensões nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, os comandados de Muricy Ramalho estão com tempo livre para refletir sobre os erros cometidos em 2013. E não ficaram nada satisfeitos com o desempenho do time.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

"Foi um dos piores anos do clube", lamentou o volante Denilson, bastante cabisbaixo ao conceder entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira. "Já começou ruim na Libertadores, quando perdemos para o Atlético-MG. No Campeonato Brasileiro, enfrentamos um momento muito difícil. Aí, estávamos bem na Sul-Americana e pecamos contra a Ponte Preta, principalmente dentro de casa, com tudo a nosso favor", acrescentou.

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

Apesar de enfatizar bastante a autocrítica, Denilson já não quer mais pensar no passado. Só que o futuro, segundo ele mesmo, pode ser longe do Morumbi. "É claro que existe (a chance de sair). Se vou ficar ou não, cabe à diretoria resolver. Não sei o que o São Paulo planeja para o seu elenco", disse. "A minha temporada não foi boa, essa é a realidade. E não vou colocar a culpa na operação que fiz no joelho nem em outra coisa".

Revelado pelo São Paulo, Denilson está com 25 anos e já acumula a experiência de ter defendido o Arsenal, da Inglaterra, entre 2006 e 2011. O volante não conquistou títulos no futebol europeu e, em 2013, lamentou ter ficado novamente sem conquistas.

“Estou em uma instituição de nome, com nível de Europa. Fico chateado, mas tenho certeza de que, no São Paulo ou em outro lugar, o próximo ano será completamente diferente”, afirmou Denilson.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.