Para o meia holandês, Ganso precisa de mais movimentação e intensidade nas partidas, mas ressaltou que o brasileiro tem talento com a bola nos pés

Seedorf disse que Ganso teria dificuldades para se adaptar ao futebol europeu
Vitor Silva/SSPress
Seedorf disse que Ganso teria dificuldades para se adaptar ao futebol europeu

Paulo Henrique Ganso atravessa um de seus melhores momentos no São Paulo . Neste domingo, diante do Botafogo , fez uma jogada genial dentro da área adversária, mas a trave o impediu de fazer um golaço no Morumbi. O talento do jogador parece indiscutível, mas o holandês Seedorf acredita que o estilo de jogo não permitira com que o meia tivesse sucesso no futebol europeu. De acordo com o jogador holandês do Botafogo, os campeonatos do Velho Continente pedem mais intensidade dentro de campo, e a falta de movimentação prejudicaria sua adaptação.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

"Hoje, não conseguiria jogar na Europa. Ele é um jogador com um talento diferente, mas precisa colocar ser mais intenso nas jogadas. Se ele conseguir fazer isso com a bola nos pés, ele vai ter sucesso. O Ganso para a bola, joga, para a bola. Quando ele dá um toque de primeira, aí você vê o verdadeiro talento. Assim vai ser complicado", analisou Seedorf em entrevista ao canal Sportv .

Confira classificação, notícias, tabela de jogos e artilharia do Brasileirão

O meia Paulo Henrique Ganso vive boa fase no São Paulo no segundo semestre de 2013
Heuler Andrey/ Agif/Gazeta Press
O meia Paulo Henrique Ganso vive boa fase no São Paulo no segundo semestre de 2013


O jogador do Botafogo, no entanto, reconhece o talento do meia do São Paulo, e não esconde a admiração por Paulo Henrique Ganso. Apesar de acreditar que o camisa 8 não tenha espaço na Europa, Seedorf acredita que esta seria a solução para um melhor desenvolvimento de seu futebol. "A gente sabe do talento que ele tem, e ele precisa sair daqui", avaliou o holandês.

Questionado sobre as principais diferenças entre o estilo europeu e o futebol jogado no Brasil, Seedorf também foi objetivo. Para o jogador do Botafogo, falta consciência tática ao atleta brasileiro, mas o excesso de talento recompensa.

"Eu acho que na Europa (o futebol) é mais tático e no Brasil mais técnico, mais individualidade Isso no Campeonato Brasileiro, porque a Seleção joga como os principais clubes internacionais. Estes times jogam com consciência tática. Não é porque o brasileiro não tem vontade de se movimentar, mas muitas vezes não entende como deve se movimentar. Às vezes, falta essa consciência", concluiu Seedorf.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.