Equipe carioca terá casa cheia no jogo de volta da final da Copa do Brasil, contra o Atlético-PR

O plano de, ao menos, fazer um gol em Curitiba foi cumprido pelo Flamengo na final da Copa do Brasil. Empolgados pelo empate em 1 a 1 no jogo de ida, os jogadores rubro-negros desembarcaram nesta quinta-feira no Rio de Janeiro com festa discreta da torcida, mas com uma ótima notícia: os ingressos para a segunda partida decisiva estão esgotados.

Comente esta notícia com outros torcedores

A finalíssima está marcada para a próxima quarta-feira, às 21h50 (de Brasília) no Maracanã. A diretoria flamenguista colocou 60 mil entradas à disposição da torcida e de imediato sofreu com pesadas críticas pelos altos valores cobrados. Os preços variaram entre R$ 250 a R$ 800 e o clube foi notificado até mesmo pelo Procon-RJ e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro.

Veja a tabela de jogos, artilharia e notícias da Copa do Brasil

Para os torcedores do Atlético-PR, foram disponibilizados 1.500 bilhetes. Além disso, o público no estádio carioca ainda terá os proprietários de cadeiras cativas e os casos de gratuidade, o que pode resultar em presença de 72 mil espectadores.

"Sabemos que a torcida do Flamengo está nos apoiando e é isso que nós queremos para sair com a vitória no próximo jogo", destacou o volante Luiz Antônio no desembarque desta quinta no Aeroporto Santos Dumont. Já o atacante Paulinho preferiu manter os pés no chão: "Já esperávamos isso da torcida. Fizemos um grande resultado fora de casa, mas não tem nada decidido."

Histórico de finais da Copa do Brasil favorece Flamengo após empate

Antes de disputar os 90 minutos finais da batalha pelo título da Copa do Brasil, porém, o Flamengo precisa voltar as atenções para o Campeonato Brasileiro. Com 45 pontos e na 12ª colocação, os cariocas ainda têm chances de rebaixamento, já que somam apenas quatro pontos a mais do que o Coritiba, o 17º colocado. O primeiro dos três jogos decisivos pela permanência na Série A é contra o Corinthians, às 17 horas de domingo, no Maracanã.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.