"Sinceramente, foi difícil encarar essa longa recuperação. Fazer o gol emociona por todo o esforço que eu faço e às vezes ninguém vê", disse o argentino

Uma das sensações do Campeonato Brasileiro, o Vitória provou mais uma vez a força de seu setor ofensivo. Diante do Santos neste domingo, o centroavante Dinei infernizou a defesa paulista e abriu o placar no primeiro tempo. Já nos minutos finais, Maxi Biancucchi mostrou fome de bola e fechou o 2 a 0 para explodir o Barradão na 35ª rodada.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

"Fizemos uma grande partida contra o Cruzeiro e perdemos por 3 a 1. Felizmente agora ganhamos e ainda estamos na briga pelo G4. Estou feliz pelo gol. Hoje a bola entrou, estou contente. Nossa equipe impôs o ritmo do jogo, o que é muito importante. Conseguimos ter uma boa apresentação contra o Santos e precisamos manter isso para alcançar o G4", projetou Dinei.

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

A vitória sobre o Santos deixou o Vitória com 54 pontos, dependendo de tropeços de Grêmio, Botafogo e Goiás e das próprias forças. E para a difícil missão nas partidas contra Criciúma, Flamengo e Atlético-MG, o técnico Ney Franco ganhou o reforço do argentino Maxi Biancucchi, de volta à equipe no segundo tempo após 50 dias tratando de lesão.

"Sinceramente, foi difícil encarar essa longa recuperação. Fazer o gol emociona por todo o esforço que eu faço e às vezes ninguém vê. Agradeço às pessoas que estiveram comigo, como médicos, familiares e Jesus, que é minha maior força", exaltou o baixinho atacante, autor de nove gols no Brasileiro e de uma pintura diante do Santos ao deixar dois zagueiros no chão e soltar bomba no ângulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.