Esquecido nas listas de convocados desde 2011, goleiro do Cruzeiro é peça fundamental na conquista e tem presença no time de Felipão cobrada pelo próprio técnico

Fabio, goleiro do Cruzeiro
Vipcomm
Fabio, goleiro do Cruzeiro

Campeão brasileiro com quatro rodadas de antecedência, o Cruzeiro teve o ataque como um dos pontos mais importantes para a conquista. Afinal de contas, os 72 gols marcados nas 34 partidas disputadas até agora representam de longe a melhor marca da competição. Mas a estabilidade e o sucesso do time mineiro também passam pela segurança passada pela defesa, especialmente por um componente: o goleiro Fábio, capitão da equipe.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

No triunfo sobre o Vitória nesta quarta-feira, no jogo que determinou a conquista, Fábio apareceu de maneira decisiva. Com defesas importantes, salvou o Cruzeiro em vários momentos, impedindo que o adversário reagisse enquanto o duelo ainda estava indefinido. A situação passa longe de ser atípica. Ao longo do Brasileirão, o goleiro colecionou atuações de destaque e teve papel fundamental em muitas vitórias cruzeirenses. A conquista do título veio para coroar a temporada do goleiro -- que, ainda assim, segue esquecido nas convocações da seleção brasileira.

Em 2011, Fábio chegou a ser lembrado por Mano Menezes três vezes para amistosos, mas ficou no banco de reservas em todas as oportunidades. Enquanto isso, viu outros dois goleiros em atividade no futebol brasileiro se consolidarem no grupo que hoje é comandado por Luiz Felipe Scolari. Um deles é Jefferson, do Botafogo. Outro é Diego Cavalieri, que tem como principal trunfo na briga por uma vaga na Copa do Mundo de 2014 o desempenho decisivo na conquista do Brasileirão pelo Fluminense em 2012. Algo que o cruzeirense também passa ter.

Relembre em fotos a campanha do Cruzeiro no Brasileirão

O técnico Marcelo Oliveira não esconde que também faz parte da torcida pela lembrança do goleiro em uma futura convocação. “O Fábio há anos, sem dúvida, está jogando com uma produção muito alta. É um goleiro técnico, que treina bastante, é muito dedicado e exerce uma liderança muito positiva no grupo. Também faço parte do grupo que clama por uma oportunidade para o Fábio na seleção”, afirmou o comandante cruzeirense.

Deixado de fora da lista de convocados por Felipão para os amistosos contra Honduras e Chile neste mês, Fábio deverá ter apenas mais uma oportunidade para ser observado antes da convocação final para a Copa do Mundo. Trata-se do amistoso da seleção brasileira contra a África do Sul em março.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.