Quarto colocado da Série B com 56 pontos, mesmo número do Ceará, quinto, o time vem tendo uma das melhores temporadas de sua história

Três rodadas. É isto o que separa o Icasa do inédito acesso à elite do futebol brasileiro. Quarto colocado da Série B com 56 pontos, mesmo número do Ceará, quinto, o time vem tendo uma das melhores temporadas de sua história. Assim, a confiança em uma possível subida cresce a cada dia.

"A torcida é bastante fanática e apoia o time. Eles respiram futebol aqui. Após o último jogo, vários torcedores recepcionaram nosso grupo no aeroporto. A cidade está apreensiva pelos últimos jogos. Demoramos a chegar no G4, mas ocupamos a quarta colocação há duas rodadas e não vamos sair", disse Juninho Potiguar.

O acesso, aliás, pode ser garantido dentro de casa, no estádio Romeirão, local onde a equipe atuará nas duas próximas rodadas. Para isto, o Icasa tem que vencer Paysandu e Chapecoense, e torcer por uma combinação improvável de resultados: o Sport não pode somar mais do que dois empates contra Paraná e Boa Esporte; o Ceará tem que, no máximo, conseguir uma vitória diante de Guratinguetá ou Palmeiras; e o Figueirense não pode somar mais que um triunfo contra Oeste e ASA.

"Temos duas partidas em casa e só dependemos de nós para marcar história no clube. Essa cidade merece uma equipe na série A e vamos lutar para isso até o fim", acrescentou o atleta.

Potiguar estará em campo nesta sexta-feira, às 21h50 (de Brasília), quando o Icasa encara o ameaçado, mas motivado Paysandu. O time paraense luta para conseguir deixar a zona de rebaixamento, mas vem de uma vitória sobre o Palmeiras e sofreu apenas uma derrota nos últimos cinco jogos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.