Jogador foi absolvido por "não saber que estava comprando um veículo irregular", mas o Ministério Público não aceitou a decisão

Emerson Sheik voltará a se defender na Justiça. Isto porque o Ministério Público (MP) pediu a condenação do atacante do Corinthians , acusado de contrabando e lavagem de dinheiro, e o Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª região do Rio de Janeiro aceitou, em primeira instância.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

De acordo com a ESPN , o jogador poderá recorrer da decisão, mas corre o risco de ser preso por até quatro anos. O caso se arrasta desde 2011, quando a operação Black Ops, da Polícia Federal (PF), identificou um esquema de bicheiros cariocas e de Israel.

Relembre outros atletas que tiveram problema com a Justiça:

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

No último mês de agosto, Sheik foi absolvido por "não saber que estava comprando um veículo irregular", mas o MP acabou recorrendo. A instituição teria usado outros argumentos, levantados na última segunda-feira, para culpar o atleta pela importação irregular de dois automóveis de luxo.

O volante Diguinho, do Fluminense, também está envolvido no processo, uma vez que comprou um dos veículos do seu ex-colega de time carioca. Na ocasião, ambos teriam trocado notas fiscais para disfarçar a ilegalidade, mas acabaram sendo flagrados no esquema de lavagem de dinheiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.