Treinador do Santos é criticado pela torcida por ter colocado mais um homem de marcação no empate com o Vasco ao invés de um dos jovens atacantes do elenco

Claudinei Oliveira, técnico do Santos
Ricardo Saibun/Santos FC
Claudinei Oliveira, técnico do Santos

Após abrir dois gols de vantagem, o Santos permitiu a reação do Vasco e saiu do Maracanã com empate em 2 a 2 neste domingo. Por conta deste resultado, o técnico Claudinei Oliveira acabou sendo bastante questionado por torcedores pela sua única substituição na partida: a entrada do volante Alan Santos no lugar do atacante Willian José, minutos antes do gol de empate marcado pelo centroavante André, no segundo tempo.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Brasileirão

Indagado depois do jogo sobre a razão para ter colocado em campo mais um homem de marcação, ao invés de colocar um dos jovens atacantes à disposição no banco de reservas (Gabriel e Victor Andrade), o treinador santista se defendeu.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Claudinei destacou que a sua intenção era fechar os espaços do Vasco e explorar a velocidade de Geuvânio e Montillo, na frente. "O Geuvânio foi bem, mas pesa um pouco a experiência. Tínhamos dois jovens no banco. É difícil apostar, e por isso optamos em adiantar o Montillo e não colocar os meninos no jogo", argumentou.

Com o empate no duelo diante do Vasco, o Peixe chegou aos 45 pontos, na nona colocação no Campeonato Brasileiro. O time praiano está oito pontos atrás do Botafogo, último integrante do G-4 da competição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.