O Vasco deixou a zona de rebaixamento depois de sete rodadas e mais um mês na posição incômoda, mas ainda restam cinco partidas para se livrar de vez da Série B em 2014

Adilson Batista, técnico do Vasco
Flickr/Vasco da Gama
Adilson Batista, técnico do Vasco

Depois de sete rodadas e quase 40 dias dentro da zona de rebaixamento, o Vasco finalmente deixou o grupo dos quatro últimos colocados do Campeonato Brasileiro. Com o empate por 2 a 2 diante do Santos , no Maracanã, e a vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Fluminensne, em Araraquara, no último domingo, a equipe cruz-maltina subiu para a 16ª posição e empurrou o Tricolor para a temida zona da degola. Apesar disto, o treinador alvinegro, Adilson Batista, evitou qualquer tipo de euforia e disse que o Vasco ainda encontra-se em "estado de alerta" contra o perigo da segunda divisão nacional.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

"O time foi organizado e superior. Mesmo assim não dá para ficar comemorando. A sensação é de alerta mesmo. Sabemos que outros times estão perto, e o grau de dificuldade alto é para todos. Agora, temos dois compromissos fora de casa e vamos tentar somar o maior número de pontos para seguir fora da zona", disse Adilson, referindo-se aos duelos contra Grêmio e Corinthians, em Porto Alegre e São Paulo, respectivamente.

Confira classificação, notícias, tabela de jogos e artilharia do Brasileirão

Jogadores do Vasco comemoram com a torcida gol no empate com o Santos no Brasileirão
Flickr/Vasco
Jogadores do Vasco comemoram com a torcida gol no empate com o Santos no Brasileirão


No jogo do último domingo, contra o Santos, o Vasco teve uma reação memorável. Após sair perdendo por 2 a 0, com gols de Bruno Peres e Gustavo Henrique, a equipe carioca se viu obrigada a fazer duas alterações logo na primeira etapa - Juninho Pernambucano e Reginaldo tiveram que deixar o gramado com lesões -, mas foi buscar o empate, com tentos de Edmilson e André, e por pouco não saiu com a vitória.

Leia mais: Com gol de André, Vasco arranca empate com Santos e sai da degola

Para Adílson, a vitória era, obviamente, o resultado esperado pela comissão técnica, mas, pelas circunstâncias, o empate não foi dos piores placares. "Lógico que nós sempre pensamos em vencer, mas tivemos muitas dificuldades. Alguns jogadores não renderam o que nós esperávamos. O Santos tirou proveito dessa situação trabalhando bem a bola e usando os contra-ataques. No segundo tempo, o time mostrou superação, entrega, vontade e personalidade. Isto também deve ser destacado", acrescentou.

E ainda: Juninho se machuca, não deve jogar mais em 2014 e admite aposentadoria

Por fim, o meia Pedro Ken também comemorou o resultado, mas alertou o Vasco sobre a continuidade do Campeonato Brasileiro. Ainda restam cinco rodadas, e o Cruz-maltino encara Grêmio, Corinthians, Cruzeiro, Náutico e Atlético-PR na luta contra o rebaixamento. " O resultado foi muito bom, importante, premia o jogo que a gente fez. Nós queríamos a vitória, mas o empate valeu para sair da zona. Temos dois jogos fora de casa agora e não podemos achar que, porque saímos do rebaixamento, não voltaremos mais", decretou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.