Tamanho do texto

Fazendo testes para Mundial de Clubes, treinador não poderá contar com jogador, que servirá seleção brasileira, nas próximas duas partidas do Brasileirão

Jô não estará nas próximas duas partidas do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro
Yuri Edmundo/Gazeta Press
Jô não estará nas próximas duas partidas do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro

O técnico Cuca tem aproveitado a reta final do Campeonato Brasileiro para testar algumas formações táticas que poderão ser usadas pelo Atlético-MG no Mundial de Clubes, em dezembro, no Marrocos. Para os jogos contra Internacional e Portuguesa, o treinador não terá o goleiro Victor e o atacante Jô, que vão servir a seleção brasileira, abrindo possibilidades de experiências.

LEIA:   Atlético-MG e Bahia ficam no empate no reencontro com a Fonte Nova

Para o duelo com os gaúchos, na próxima quinta-feira, no Independência, Cuca pretende mexer pouco na equipe, promovendo as entradas de Giovanni no gol e Alecsandro no ataque. Mas para a partida com a Lusa, a ideia é escalar um time sem um centroavante. O técnico quer observar a equipe com diferentes formações.

"Eu tenho duas formas de mexer com a equipe. Na quinta e no domingo também. A primeira é a mais natural, com Giovanni no lugar do Victor, além do Alecsandro no lugar do Jô. A outra é trabalhar sem centroavante fixo. É uma ideia que eu tenho. E isso nós vamos fazer durante a semana para ver qual estratégia vamos usar", explicou o comandante atleticano.

Confira a classificação completa do Brasileirão 2013

Para o jogo contra os paulistas, Cuca pretende escalar Guilherme e Tardelli como homens de frente, flutuando no campo ofensivo, além de ter a velocidade pelos lados do campo, o que deve ficar a cargo de Fernandinho. O treinador atleticano deixa claro que não se trata de não confiar em Alecsandro, avante de ofício, mas sim de dar mais opções táticas ao time.

"Gosto e confio no Alecsandro, penso que na quinta-feira é o jogo dele. De repente no domingo mexer com o Tardelli e o Guilherme sem o fixo, jogando com dois extremos de velocidades, porque é importante ter este tipo de variação e sentir o time no jogo como ele vai se portar", declarou Cuca.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.