Com confusão na arquibancada, Figueirense goleia e tira Avaí do G4

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Derrota no clássico catarinense tira o Avaí do grupo de times que conseguiriam o acesso para a Série A atualmente

Com a Série B do Campeonato Brasileiro chegando à reta final, o Avaí, um dos times que está na briga por um lugar na elite da competição nacional em 2014, foi surpreendido dentro de casa e perdeu o clássico contra o Figueirense, por 4 a 0, na 33ª rodada do Brasileirão, neste domingo, no Estádio da Ressacada.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia da Série B do Campeonato Brasileiro

Caso saísse com a vitória, o Avaí ia continuar na zona de acesso e diminuiria as chances do rival. Em campo, o que foi visto foi completamente diferente do esperado, o que gerou grande descontentamento dos torcedores, que se envolveram em confusões na arquibancada. Inclusive, uma confusão na torcida do Figueirense, de onde foi arremessado um rolo de papel higiênico no jogador Marquinhos, fez com que a partida fosse paralisada por cerca de dois minutos.

Futura Press
Jogadores do Figueirense comemoram gol na vitória sobre o Avaí no clássico catarinense

Os autores dos gols do Figueira foram Thiego, Rafael Costa e Maylson, que marcou duas vezes. Cleber Santana teve a chance de descontar para o Avaí, mas desperdiçou o pênalti batido no segundo tempo.

Com o resultado, o Leão caiu da quarta para a quinta colocação. Para voltar ao G-4, a equipe enfrentará, na próxima sexta-feira, o ASA, no Municipal de Arapiraca. Já o Figueirense, que se manteve na décima colocação com4 9 pontos, voltará ao campo no sábado para enfrentar o Guaratinguetá, no Orlando Scarpelli.

O jogo

Em clima de decisão, o clássico catarinense começou com o Avaí tendo a primeira chance logo aos quatro minutos de jogo com um ótimo chute de fora da área de Marquinhos. Poucos minutos depois, a clima ficou tenso fora de campo após um torcedor alvinegro arremessar um rolo de papel higiênico em Marquinhos. Enquanto a polícia agia para resolver a confusão, o árbitro deixou a partida interrompida por dois minutos.

Dois minutos após a bola voltar a rolar, Thiego subiu mais alto dentro da área depois de boa cobrança de escanteio e abriu o placar na Ressacada. Jogando melhor e contando com forte apoio da torcida, o Figueirense ampliou com Rafael Costa, que limpou dos marcadores e chutou que fora da área para marcar um golaço.

Quando o Avai´começava a esboçar uma reação, a situação ficou complicada. Aos 26 minutos, Alex Lima perdeu a cabeça, pisou em Rafael Costa quando o atleta estava no chão e foi expulso. A inferioridade numérica causou problemas cinco minutos depois, já que o time não conseguiu se postar bem em campo e sofreu mais um gol, marcado por Maylson.

No primeiro minuto do acréscimo, Maylson aproveitou cobrança de falta e cabeceou sozinho na pequena área para marcar o seu segundo, abrir 4 a 0 e ir para o vestiário com ampla vantagem.

O segundo tempo começou com uma grande chance para o Avaí. Vendo Rivaldo derrubar Betinho dentro da área, os torcedores ficaram esperançosos com o pênalti a favor logo aos seis minutos. Porém, Tiago Volpi frustrou o time adversário ao espalmar a cobrança de Cleber Santana. A partir daí, o Figueira manteve a tranquilidade e conseguiu segurar o resultado para garantir o triunfo.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 0 x 4 FIGUEIRENSE

Local:  Estádio da Ressacada, em Florianópolis
Data:  3 de novembro de 2011, domingo
Renda:  R$ 331.835,00
Público:  16.039
Árbitro:  Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Auxiliares:  Carlos Berkenbrock (SC) e Fernando Uliana Colombo (SC)
Cartões amarelhos:  André Rocha, Paulo Roberto, Douglas Marques e Pablo (Figueirense); Betinho, Diego e Bruno Maia (Avaí)
Cartão vermelho:  Alex Lima (Avaí)
Gols:  Thiego, aos 15, Rafael Costa, aos 21, e Maylson, aos 31 e 46 minutos do primeiro tempo

AVAÍ:  Diego; Ricardinho, Alex Lima, Bruno Maia, Aelson; Eduardo Costa, Anderson Uchôa (Beto), Cleber Santana, Marquinhos; Márcio Diogo (Luciano) e Betinho (Tauã)
Técnico:  Hemerson Maria

FIGUEIRENSE:  Tiago Volpi; André Rocha, Thiego, Douglas Marques, Wellington Saci; Paulo Roberto (Nem), Rivaldo, Maylson; Éverton Santos (Tchô), Rafael Costa e Pablo (Arthur)
Técnico:  Vinícius Eutrópio

Leia tudo sobre: avaífigueirensesérie b

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas