Lins admite assédio, mas promete foco e 'solidariedade' no Criciúma

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Com dez gols, artilheiro do clube catarinense no Campeonato Brasileiro tem despertado o interesse em outros times do país

Artilheiro do Criciúma no Campeonato Brasileiro, com dez gols, Lins tem despertado o interesse em outros clubes do país. Sem esconder o assédio, o atacante garante Estar focado em ajudar a manter o Tigre na Série A e promete não ser "fominha" nesta reta final da competição.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Se falar que não tem assédio, estou mentindo. Mas essas são coisas que deixo para o meu representante resolver. Tudo que chega para mim eu passo para ele para que eu esteja focado aqui no Criciúma, para ajudar o clube neste momento que estamos passando", afirma.

Lins tem contrato com o Criciúma até maio de 2014. Se não renovar até o final deste ano, o jogador fica livre para assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe. Apesar disso, o atacante prefere não pensar no próximo ano e descarta querer destacar-se ainda mais nos últimos jogos do Tigre neste Campeonato Brasileiro.

"Eu quero ajudar o Criciúma a vencer, independente de marcar. Este é meu pensamento desde que cheguei aqui. Não importa se quem marcar for eu, o Wellington Paulista, o Marcel, o Marlon ou o Sueliton. Temos que ser solidários uns com outros para sairmos desta situação", conclui.

Leia tudo sobre: CriciúmaBrasileirão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas