Leandro marca no fim e evita derrota do Palmeiras para o Paraná, em Curitiba

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Atacante evitou a derrota da equipe fora de casa e o time empatou em 1 a 1

Giuliano Gomes/Gazeta Press
Leandro comemora o gol de empate em 1 a 1 com o Paraná, pela 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Na primeira partida como novo integrante da elite do futebol nacional, o Palmeiras tropeçou fora de casa. Assim como no jogo do acesso diante do São Caetano, o time produziu pouco contra o Paraná e só escapou de derrota nos minutos finais. Os donos da casa saíram na frente com golaço de Edson Sitta, mas Leandro definiu o empate em 1 a 1, em partida válida pela 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

O time de Gilson Kleina foi dominado durante boa parte do primeiro tempo e contou com a falta de capricho do adversário nas finalizações para não sair atrás no placar. A melhor chance, no entanto, foi alviverde, em chute de Leandro que acertou a trave. Na etapa final, a partida ficou mais franca e Luis Carlos apareceu bem na meta paranista ao salvar chutes de Leandro e Ananias.

Confira a tabela de classificação da Série B do Campeonato Brasileiro

Aos 37 minutos, porém, os rivais saíram na frente em belíssimo gol de fora da área do ex-corintiano Edson Sitta. Quando a vitória já era comemorada pela torcida local, Leandro finalmente bateu Luis Carlos. O atacante aproveitou boa jogada do zagueiro Henrique, invadiu a área e tocou com categoria no canto direito para definir o empate.

Com o resultado, os paranaenses chegam aos 51 pontos e fica para trás na briga por uma vaga no G4. Já o Palmeiras  vai a 70 e perde a chance de ser campeão já na próxima rodada, quando recebe o Joinville no Pacaembu, às 16h20 (de Brasília) do próximo sábado.O Paraná visita o Boa Esporte no estádio Melão, em Varginha, às 21h50 (de Brasília), de sexta-feira.

O jogo

Antes de rolar a bola, o técnico Dado Cavalcanti lamentou a sequência ruim dos paranistas dentro de casa e os jogadores pareceram ter entendido o recado. No primeiro ataque da partida, a zaga palmeirense se atrapalhou na grande área e a bola ficou viva par JJ Morales bater prensado. Lúcio Flávio pegou a sobra e bateu à direita de Fernando Prass. Aos cinco minutos, o goleiro fez a primeira defesa em chute cruzado de Moacir.

Com Valdivia apagado em campo, os paulistas só conseguiram responder aos 35 minutos, quando Wesley passou a chamar a responsabilidade. O meio-campista tabelou com Alan Kardec e invadiu a área pela esquerda até ser travado pela defesa. A bola sobrou limpa para Leandro chutar de primeira e acertar o pé da trave de Luis Carlos.

Na sequência, Dado Cavalcanti perdeu o lesionado Paulinho e lançou Henrique Ávila na lateral esquerda. Depois de ver André Luiz quase marcar contra em cruzamento de Ricardo Conceição, o ala logo se apresentou no ataque. Kayke foi acionado e bateu cruzado com muita força para Fernando Prass espalmar e evitar que a bola chegasse para JJ Morales.

A torcida do Paraná voltou a cantar alto nas arquibancadas e por pouco não foi premiada com gol antes do intervalo. O volante Edson Sitta arriscou de fora da área e a bola passou triscando a trave esquerda de Prass. No lance seguinte, o goleiro sofreu entrada dura de JJ Morales e o árbitro teve de conter a irritação dos palmeirenses.

Na volta dos vestiários, o Palmeiras teve de encarar mais pressão dos paranaenses e só voltou a atacar aos 13 minutos. O lateral-direito Luis Felipe roubou bola no ataque, tabelou com Wesley e surpreendeu o goleiro Luis Carlos ao arriscar sem ângulo. O ala, porém, se machucou na sequência e deu lugar ao veloz Ananias, com Márcio Araújo assumindo a lateral.

A mudança deixou o Palmeiras mais agressivo e Dado Cavalcanti devolveu na mesma moeda ao tirar o volante Ricardo Conceição para a entrada do atacante Paulinho Oliveira. O jogo ganhou em velocidade e emoção, mas o péssimo estado do gramado da Vila Capanema ajudava as defesas na missão de parar os ataques.

As alterações alviverdes surtiram efeito mais rapidamente e, aos 30 minutos, Ananias foi lançado na ponta direita, invadiu a área e soltou pancada para boa defesa de Luis Carlos. A bola ficou viva e a defesa paranista afastou parcialmente. Leandro aproveitou a indefinição e mandou foguete para Luis Carlos salvar os donos da casa novamente.

Aos 37 minutos, o panorama da partida mudou completamente. O volante Edson Sitta, que iniciou a carreira no Corinthians como lateral-direito, arriscou de muito longe e acertou o travessão de Fernando Prass. A bola quicou dentro do gol e o trio de arbitragem confirmou o tento paranista para delírio dos torcedores nas arquibancadas.

O Palmeiras, no entanto, não demonstrou abatimento e partiu para cima em busca do empate. A insistência dos comandados de Gilson Kleina foi premiada aos 43 minutos, quando o zagueiro Henrique se aventurou no ataque e deu belo corta-luz para Leandro. O atacante invadiu a área e deu toque sutil para vencer Luis Carlos, marcar o 16º gol na temporada e sacramentar o empate.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 1 X 1 PALMEIRAS

Local: estádio Durival Britto, em Curitiba (PR)
Data: 2 de novembro de 2013, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (Fifa-AL)
Assistentes: Luiz Carlos Silva Teixeira e Adson Marcio Lopes Leal (ambos da BA)
Cartões amarelos: Ricardo Conceição e Henrique Ávila (Paraná); Eguren, Henrique, Alan Kardec e Marcelo Oliveira (Palmeiras)

Gols:
PARANÁ: Edson Sitta, aos 37 minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Leandro, aos 43 minutos do segundo tempo

PARANÁ: Luis Carlos; Roniery, Edimar e Anderson e Paulinho (Henrique Ávila); Ricardo Conceição (Paulinho Oliveira), Edson Sitta, Moacir e Lúcio Flávio; Kayke (Carlinhos) e JJ Morales
Técnico: Dado Cavalcanti

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe (Ananias), André Luiz, Henrique e Marcelo Oliveira; Eguren, Márcio Araújo, Wesley e Valdivia; Leandro e Alan Kardec
Técnico: Gilson Kleina

Leia tudo sobre: palmeirasleandroparanásérie b

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas