Valdivia admite que poderia ter jogado mais e cutuca Kleina e organizada

Por Gabriela Chabatura -iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Meia disse que poderia ter completado 200 jogos antes e falou ser uma decisão do treinador em não deixá-lo em campo durante os 90 minutos

Marcello Zambrana/Gazeta Press
Valdivia, meia do Palmeiras

"Eu poderia ter atingido a marca de 200 jogos há muito tempo". Valdivia sabe que poderia ter jogado mais pelo Palmeiras. A marca bicentenária que pode ser atingida neste sábado, contra o Paraná, tornou-se irrelevante com o número de jogos que ele esteve ausente. Nesta temporada, o meia jogou apenas 38,7% das partidas da equipe na temporada. Agora, ele garante: quer jogar todas e tem condições físicas de atuar os 90 minutos.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

"Comprometido você sempre está. Eu nunca tive privilégios, sempre cheguei aos treinos, à academia no horário. Com o tempo você percebe algumas coisas, muda um pouco a postura. Esse ano eu tive o tempo necessário que você precisa para recuperar-se de uma lesão e isso faz a diferença. Antes, eu voltava com dez dias de antecedência, acelerava o processo e quando isso acontece o risco é grande de ter o incômodo novamente", afirmou o palmeirense em entrevista coletiva nesta quinta-feira, na Academia de Futebol.

Confira classificação, notícias, tabela de jogos e artilharia da Série B

Em 62 jogos do Palmeiras neste ano, Valdivia esteve em campo em 24 deles e atuou os 90 minutos em apenas oito partidas. O pouco tempo em campo, para o chileno, é uma decisão do técnico Gilson Kleina. Ele garante ter condições físicas de jogar uma um jogo inteiro.

Veja fotos da campanha do Palmeiras na Série B:

Charles marcou para o Palmeiras contra o Ceará. Foto: Mazão Ramires/Futura PressLeandro passa pelo goleiro e marca o segundo do Palmeiras sobre o Boa Esporte. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressFernando Prass durante o jogo contra o Paraná, pela 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Foto: Hedeson Alves/VipcommLeandro comemora o gol de empate em 1 a 1 com o Paraná, pela 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Foto: Giuliano Gomes/Gazeta PressHenrique durante a partida contra o Paraná, pela 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Foto: Hedeson Alves/VipcommTorcedor do Palmeiras comemora retorno do time à Série A do Campeonato Brasileiro. Foto: Gazeta PressValdivia em ação no jogo contra o São Caetano. Partida terminou empatada e garantiu acesso ao time do Palestra Itália. Foto: Leandro Martins/Futura PressÁrbitro marcou pênalti para o Palmeiras, mas voltou atrás após ser orientado por auxiliar no empate por 0 a 0 com o São Caetano. Foto: Gazeta PressPalmeiras comemora vitória por 2 a 0 sobre o Bragantino em Bragança Paulista, pela 31ª rodada. Foto: Luís Moura/Gazeta PressAnanias protege a bola na derrota por 1 a 0 para o Icasa, fora de casa, pela 30ª rodada. Foto: Miséria.com/Futura PressPalmeiras comemora vitória sobre o Guaratinguetá por 1 a 0, pela 29ª rodada. Foto: Edno Luan/Futura PressJogadores comemoram o gol de Serginho, o quarto na goleada sobre o Figueirense: 4 a 0, pela 28ª rodada. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressAlan Kardec fez o primeiro gol do Palmeiras na derrota por 3 a 2 contra o ABC, pela 27ª rodada. Foto: Rodrigo Sena/VIPCOMMLeandro e Serginho garantiram a vitória por 2 a 0 sobre o Oeste, pela 26ª rodada. Foto: CÉLIO MESSIAS/Gazeta PressEmpate sem gols com o América-RN, no Pacaembu, pela 25ª rodada da Série B. Foto: Wagner Carmo/Inovafoto/Gazeta PressWesley fez os dois gols da vitória sobre o Sport por 2 a 1, pela 24ª rodada. Foto: Djalma Vassão/Gazeta PressValdivia comandou a Vitória sobre o Avaí, por 2 a 1, na Ressacada, pela 23ª rodada. Foto: Antonio C. Mafalda/Mafalda Press/Futura Pressjogo truncado com o América-MG: 1 a 1 no Independência, pela 22ª rodada da Série B. Foto: Yuri Edmundo/Gazeta PressSerginho fechou o placar contra o ASA: 3 a 0 no Pacaembu, pela 21ª rodada. Foto: Rafael Neddermeyer/Getty ImagesAlan Kardec (2) e Leandro fizeram os gols do triunfo por 3 a 1 sobre o Atlético-GO, pela 20ª rodada. Foto: Carlos Costa/Futura PressNo Pacaembu, empate sem gols com a Chapecoense no fechamento do primeiro turno. Foto: SÉRGIO BARZAGHI/GAZETA PRESSCom gols de Alan Kardec e Leandro, empate fora de casa em 2 a 2 com o Ceará, pela 18ª rodada. Foto: Gazeta PressNa 17ª rodada, derrota por 1 a 0 para o Boa Esporte, em Minas Gerais. Foto: CÉLIO MESSIAS/Gazeta PressVitória por 3 a 2 sobre o Paysandu, pela 16ª rodada, foi marcada por briga entre jogadores. Foto: Gazeta PressGol de Mendieta garante vitória por 1 a 0 sobre o Joinville, pela 15ª rodada. Foto: Heuler Andrey/Agif/Gazeta PressCom gol de Wesley, triunfo por 2 a 1 sobre o Paraná, no Pacaembu, pela 14ª rodada. Foto: Gazeta PressHenrique fez o seu gol na vitória por 2 a 1 diante do São Caetano, pela 13ª rodada. Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressGolaço de Alan Kardec na vitória diante do Bragantino por 2 a 1, pela 12ª rodada. Foto: SERGIO BARZAGHI / Gazeta PressFernando Prass pegou pênalti na vitória por 4 a 1 sobre o Icasa, 11ª rodada. Foto: SÉRGIO BARZAGHI/GAZETA PRESSLeandro homenageia Djalma Santos contra o Guaratinguetá: 1 a 1, pela décima rodada. Foto: Wagner Carmo/Inovafoto/Gazeta PressValdivia marcou o gol da vitória sobre o Figueirense por 3 a 2, pela nona rodada. Foto: Cristiano Andujar/VIPCOMMNo Pacaembu, Luis Felipe marcou na goleada por 4 a 1 sobre o ABC, pela oitava rodada. Foto: Gazeta PressNa volta de Valdivia após 114 dias inativo, goleada sobre o Oeste por 4 a 0, pela sétima rodada. Foto: CÉLIO MESSIAS/Gazeta PressNa sexta rodada, vitória como visitante sobre o América-RN por 2 a 0, gols de Vinicius e Fernandinho. Foto: Gazeta PressSob chuva, Palmeiras perdeu para o Sport por 1 a 0 na quinta rodada, com gol polêmico. Foto: Gazeta PressGol de Ronny garantiu a vitória por 2 a 1 sobre o Avaí, em Itu, pela quarta rodada. Foto: Miguel Schincariol/Gazeta PressNa terceira rodada, o América-MG venceu o Palmeiras em Itu por 1 a 0. Foto: Gaspar Nóbrega/VIPCOMMNa segunda rodada, vitória fora de casa sobre o ASA por 3 a 0, gols de Kleber, Juninho e Tiago Real. Foto: AILTON CRUZ /Gazeta PressPalmeiras estreou na Série B contra o Atlético-GO, em Itu: vitória por 1 a 0, gol de Tiago Real. Foto: Wagner Carmo/VIPCOMM


"Eu tenho condições de jogar os 90 minutos sim, mas temos um treinador que escolhe a melhor opção e o melhor momento para mudar. Não esse da me colocar em um e poupar no outro. No meu retorno contra o Ceará, por exemplo, eu treinei três dias para poder jogar 20 minutos. Às vezes, você não joga porque tem um treinador que decide quando você vai sair e você tem de aceitar", disse o meia cutucando o comandante.

Esta é a segunda passagem do Valdivia no Palmeiras. Em julho de 2010, o meia foi repatriado pelo então presidente Luiz Gonzaga Belluzzo e desde então soma 37 gols no clube, sendo sete anotados neste ano (contra São Bernardo, pelo Campeonato Paulista, Figueirense, Bragantino e Avaí, todos válidos pela Série B). Para o jogador, a segunda tem uma carga de responsabilidade maior do que a de 2006 a 2008.

"Não tem muita diferença para mim. Eu gosto de vir aqui e a motivação continua a mesma. Com o tempo, você tem outas atitudes e responsabilidades. Quando eu cheguei, eu era desconhecido e cheguei em um momento em que o Palmeiras não estava bem. Agora, eu cheguei como um reforço, um outro caminho com muito mais responsabilidade. O desejo de continuar continua o mesmo, de ganhar e ganhar respeito dentro do clube", completou.

Meia rebate críticas da torcida
Muito criticado na última partida contra o São Caetano, que garantiu o acesso da equipe no último sábado, Valdivia deu de ombros para as reivindicações e valorizou o incentivo que recebeu da maioria da torcida. O jogador ainda aproveitou para citar o fato da principal torcida organizada do clube, a Mancha Alviverde, não estar mais recebendo benefícios da atual diretoria, entre eles ingressos.

"Não faço maiores questionamentos. Agora que eles (membros da Mancha Alviverde) pagam os ingressos e o fato de pagar, dá o direito a eles de fazer o que quiser na arquibancada. Não fui para casa pensando no que aconteceu. Fiquei feliz pelo reconhecimento da maioria da torcida, que elogiou e sabe o que sofremos. Eu sempre vou agradecer o carinho do torcedor. Nas vezes que fui vaiado, não tive nenhum comportamento contra a torcida. Eu só tenho palavras de agradecimento aos torcedores que apoiam. E os que vaiam, eles têm o direito de vaiar", encerrou.

Leia tudo sobre: valdiviapalmeirasigspsérie b

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas