Chapecoense espera 'jogo feio' em Guaratinguetá e treina em campo ruim

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

O gramado não dá condições de conduzir bola e fazer triangulação. Por isso, temos que trabalhar bastante a bola aérea nesta semana", disse o treinador da equipe

Além de estudar o adversário, a Chapecoense se concentra na adaptação às condições do gramado adversário para o jogo contra o Guaratinguetá. O time catarinense considera que o campo do estádio Professor Dario Rodrigues Leite, palco do embate deste sábado, válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, é extremamente irregular. Assim, o técnico Gilmar Dal Pozzo optou treinar a equipe catarinense em locais com a mesma má qualidade.

Veja classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias da Série B do Brasileiro

"Vou fazer treinos nas condições do campo igual ao do Guaratinguetá. Pela manhã treinamos no campo da Aurora, que é irregular, e amanhã faremos isto em outro campo semelhante. O estilo do jogo será feio porque o gramado não dá condições de conduzir bola. Por isso, temos que trabalhar bastante a bola aérea nesta semana", ressaltou Dal Pozzo.

Leia mais: Treinador da Chape diz que equipe está a apenas quatro pontos do acesso

Além dos cruzamentos procurando bons cabeceadores, o comandante alviverde deu outra pista de como será o comportamento da Chapecoense no Vale do Paraíba: "Temos que apresentar simplicidade, principalmente no setor defensivo. E quando falo em defesa, levo em consideração os dois volantes. Precisamos pegar essa bola e fazer passe simples, procurando jogar com o pivô lá na frente. Se quisermos conduzir a bola, não teremos condições. Dificilmente implementaremos uma sequência de quatro ou cinco passos de jogadores com bola neste campo", expressou.

Para o confronto, o comandante não poderá contar com o atacante Tiago Luís, machucado. Assim, Soares e Potita brigam pela posição. Entretanto, caso opte por atuar com dois centroavantes, Dal Pozzo terá o ídolo Rodrigo Gral à disposição. O atleta, natural de Chapecó e com passagens por Grêmio e Bahia, substituiu o artilheiro Bruno Rangel no empate com o Figueirense e deixou sua marca.

Nesta quinta-feira, Dal Pozzo realizou uma sequência de alterações na equipe titular. Primeiramente, fez uso da seguinte escalação: Nivaldo; Fabiano, Rafael Lima, Dão e Radar; Wanderson, Paulinho Dias, Neném e Athos; Rodrigo Gral e Rangel. Na sequência das atividades, André Paulino, Potita e Caion entraram na formação principal, nos lugares de Dão, Athos e Rodrigo Gral, respectivamente.

Leia tudo sobre: chapecoensesérie b

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas