Ansioso, goleiro da Chapecoense evita fazer projeção para o acesso à Série A

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Nivaldo não quer fazer contar e quer foco a cada partida da equipe na Série B. Técnico do time projeta a conquista de quatro pontos nas próximas seis rodadas para poder subir

Divulgação
Goleiro da Chapecoense evita fazer contas para o acesso à Série A

Nesta segunda-feira, a Chapecoense se reapresentou aos treinamentos e o goleiro Nivaldo aproveitou a oportunidade para destacar a ansiedade pela proximidade da conquista de uma vaga na elite do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, a ordem na equipe catarinense é manter os pés no chão antes de qualquer tipo de comemoração.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

"Hoje estamos tão próximos de uma Série A que é impossível não passar um filme. Lógico que já vimos tanta coisa que não podemos contar com isto antes do tempo. Temos que buscar os pontos que restam para depois relaxar, deitar e ficar pensando em tudo que aconteceu. Realmente subindo ficará marcado na nossa vida, mas vamos pensar jogo a jogo. Não adianta fazer projeção. Se não entramos em campo e fizermos por merecer, ficaremos longe'', disse o jogador. 

Confira a tabela de classificação da Série B do Campeonato Brasileiro

Nivaldo continuou mostrando que o pensamento da equipe tem que ser de jogo a jogo. ''São seis jogos para conseguirmos quatro pontos. Como o Gilmar Dal Pozzo, nosso técnico, sempre falou, vamos pensar jogo a jogo e agora o foco é o Guaratinguetá. A gente já sabe que vai ser difícil, o gramado lá é muito ruim, eles não estão em situação tranquila na tabela. Teremos de ir e mostrar porque temos 60 pontos na tabela."

A Chapecoense está com a semana livre, tendo tempo para fazer uma preparação intensa para o próximo jogo, contra o Guaratinguetá, fora de casa, no sábado, às 16h20 (de Brasília).

"Sem dúvidas dá para trabalhar mais tranquilo. Muitas vezes se fala que jogador vai de avião e tal, mas aquilo cansa igual porque não há voo direto, ficamos parados muito tempo em aeroportos. Com o jogo no final de semana, claro que dá para treinar melhor e fazer aquilo que se necessita. É o momento que temos de trabalhar mais, concentrar mais e fazermos tudo que o Gilmar quiser nos dar de trabalho a fim de conquistarmos nossos objetivos", declarou o goleiro.

Leia tudo sobre: chapecoenseserie b

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas