Flamengo descarta euforia após golear rival para não penar no Brasileirão

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Jogadores pedem concentração após goleada por 4 a 0 diante do Botafogo, pelas quartas de final da Copa do Brasil

Dhavid Normando/Futurapress
Léo Moura comemora o quarto gol do Flamengo na vitória sobre o Botafogo

Semifinalista da Copa do Brasil, o Flamengo está a quatro jogos de conquistar o título e uma vaga na Libertadores. A goleada de 4 a 0 sobre o rival Botafogo deixou os torcedores muito confiantes sobre tudo o que o time pode fazer na competição. Porém, os jogadores entendem que o momento é de afastar qualquer clima de euforia.

Comente esta notícia com outros torcedores

Isto porque eles alertam que o Fla também está disputando o Campeonato Brasileiro, em que a campanha atual está longe de ser de conto de fadas. Na 11ª colocação, com 40 pontos, ainda corre risco de rebaixamento e precisa de, pelo menos, mais oito potos nas oito rodadas restantes para ter tranquilidade. Portanto, o discurso é o de deixar a euforia para a torcida.

"A euforia a gente deixa para o torcedor, que sempre comemora muito diante de grandes resultados, como foi a goleada contra o Botafogo. Estamos pensando em trabalhar, pois no fim de semana já tem jogo e temos que somar pontos no Campeonato Brasileiro", alertou o experiente lateral-direito Leonardo Moura.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

O goleiro Felipe é mais um a alertar os companheiros sobre a importância de se afastar qualquer clima de euforia, já que as deficiências do time continuam existindo e precisam ser superadas.

"O Flamengo não pode em hipótese alguma mudar a sua maneira de se comportar em relação a essa temporada. A goleada contra o Botafogo foi um grande triunfo e mostrou para todos aquilo que podemos fazer quando estamos determinados e dispostos a ganhar. Porém, não podemos nos iludir e não somos favoritos a nada. Além disso, temos que conseguir ainda alguns pontos importantes no Campeonato Brasileiro", disse Felipe.

O lateral-esquerdo André Santos também entende que a goleada sobre o Botafogo precisa ser esquecida para que o resultado não possa fazer mal ao time na sequência do Brasileirão.

"Não podemos estender essa festa toda pelos 4 a 0, pois não vai ser sempre que vamos conseguir um resultado desses, ainda mais em um jogo contra um grande time. Portanto, o momento é de deixarmos de lado a euforia e já nos concentrarmos na nossa próxima partida, pois também estamos disputando o Campeonato Brasileiro e temos objetivos a cumprir", disse André Santos.

Se o pensamento é o Campeonato Brasileiro, o foco precisa ser o duelo deste domingo, às 16 horas (de Brasília), contra a Portuguesa, no Castelão, em Fortaleza, pela 31ª rodada. Neste duelo, o Flamengo não poderá contar com o meia Carlos Eduardo, que terá que cumprir suspensão. A tendência é a de que Adryan ganhe a vaga. Não está descartada a possibilidade de alguns jogadores serem poupados por conta do desgaste da viagem e do calor que deverá estar fazendo na capital cearense na hora da partida. Afinal de contas, na próxima quarta já tem jogo contra o Goiás, pela Copa do Brasil.

Neste sábado, o elenco treina na parte da manhã, no Ninho do Urubu, e depois a delegação embarca para Fortaleza. O jogo será no Nordeste porque a Portuguesa optou por vender o mando de campo a fim de conseguir melhorar a sua receita. No primeiro turno, o Rubro-Negro fez a mesma coisa e as duas equipes se enfrentaram no Mané Garrincha, em Brasília. Naquela ocasião, o Flamengo cedeu o empate por 1 a 1 no fim do jogo, graças a um gol marcado pelo goleiro Lauro após cobrança de escanteio. O lateral-esquerdo João Paulo, atualmente lesionado, abriu o placar para os flamenguistas naquela ocasião.

Leia tudo sobre: Flamengobrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas