Cristóvão nega influência pela eliminação e vê Bahia mais forte

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Mesmo com eliminação na Sul-Americana, treinador enxergou pontos positivos no jogo contra o Atlético Nacional que, segundo ele, fortalecerão o time no Brasileirão

A eliminação diante do colombiano Atlético Nacional, pelas oitavas de final da Copa Sul-americana, na Arena Fonte Nova, nesta quinta-feira, poderia servir de desânimo para o Bahia, mas o discurso de Cristóvão Borges apontou para um caminho diferente. Ao aprovar a postura de seus jogadores, o treinador afirmou que a queda nos pênaltis, após uma vitória por 1 a 0 no tempo regulamentar, pode ser algo positivo.

Confira a tabela de jogos, artilharia e notícias da Copa Sul-Americana

Questionado em relação à sequência na Série A, pela qual o Bahia ainda precisa somar pontos para escapar do rebaixamento, Cristóvão não titubeou. "A eliminação não influencia no Campeonato Brasileiro. A implicância para os próximos jogos é positiva, já que jogamos bem. Não vínhamos conseguindo bons resultados e fizemos um bom jogo. A tendência é que o time melhore a partir disso".

AP
Bahia x Atlético Nacional

O histórico recente do Bahia, no entanto, não é animador. O time foi derrotado nas últimas três rodadas e, com 36 pontos, está apenas a três da zona da degola, hoje ocupada por Vasco, Criciúma, Ponte Preta e o já rebaixado Náutico. Sendo assim, Cristóvão Borges aposta na recuperação de seus comandados após a ‘lição’ desta quinta-feira e confia na permanência do Tricolor de Aço.

"Nosso objetivo é ficar na primeira divisão. Nosso grupo tem força e mostrou poder de reação a partir dos sofrimentos do primeiro semestre. Eu acredito, depois do que vi hoje, que o time tem força para ficar na elite", destacou o treinador, lembrando o início de ano complicado do Bahia, quando o Tricolor de Aço foi goleado pelo Vitória em duas ocasiões e viu o rival rubro-negro levar o título estadual.

A rodada do próximo final de semana também explica o otimismo de Cristóvão, já que o Bahia pode dar um importante passo na luta contra a degola. O Tricolor de Aço joga em casa, diante do Atlético-PR, no domingo, às 16 horas (de Brasília), enquanto seus rivais têm adversários mais complicados. Ponte Preta e Vasco fazem um confronto direto em Campinas, enquanto o Criciúma visita o líder Cruzeiro no Mineirão.

Leia tudo sobre: BahiaCristóvão Borgescopa sul-americana

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas