Presidente do Corinthians demonstrou sua insatisfação com a desatenção do atacante na decisão por pênaltis contra o Grêmio e ainda acredita na volta por cima do jogador

Alexandre Pato lamenta pênalti perdido
VINÍCIUS COSTA/Preview.com/Gazeta Press
Alexandre Pato lamenta pênalti perdido

Mário Gobbi elogiou Alexandre Pato em vários momentos da decepcionante primeira temporada do atacante no Corinthians . Mas o presidente do clube, que chegou a chamar o jogador de "cracaço" e de "gênio da bola", já não o vê como a "surpresa agradabilíssima" que apontou, por exemplo, em julho.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

O dirigente foi um dos muitos irritados com a cobrança de pênalti do camisa 7 na última quarta-feira, na derrota para o Grêmio . A cavadinha mal executada parou nas mãos de Dida, tirou a equipe da Copa do Brasil e fez o cartola admitir pela primeira vez a decepção com o investimento de R$ 40 milhões.

Leia mais:  Imprensa italiana detona Pato após pênalti perdido: 'Desastre' e 'tolo'

Veja fotos dos jogos desta quarta pela Copa do Brasil:


"Pelo potencial que o Pato tem, podia ter jogado muito mais. O fato é esse. Cobra-se mais de quem tem mais para dar. E ele tem mais para dar, tem o dom de jogar futebol, um dom muito grande. Ele ainda não conseguiu jogar aqui no Corinthians", afirmou Gobbi.O atacante não chegou a cair no gosto da torcida, e a cobrança se tornará muito maior com a falha em Porto Alegre. Já nos vestiários da Arena do Grêmio, pouco após a derrota nos pênaltis, até a permanência do jogador de 24 anos foi questionada em perguntas ao presidente.

Confira resultados e tabela da Copa do Brasil

"O Pato é jogador do Corinthians. Não sei até quando vai o contrato dele (dezembro de 2016). O Alexandre foi mal no pênalti, bateu mal o pênalti", disse Gobbi, hesitante, antes de fazer mais uma aposta no atleta, menos convincente do que as anteriores. "Ele vai cumprir o contrato. Temos que fazê-lo jogar o potencial que tem, e ele tem potencial para jogar muito".

Presidente pede dignidade no fim do ano
O presidente do clube do Parque São Jorge pediu um fim digno à temporada nos oito jogos restantes do Campeonato Brasileiro."Fizemos um pacto de encher os olhos de sangue e buscar o que for possível nas oito partidas que temos. Não dá para consertar o que já passou. Dá para ajustar o que não está bom. Que nesses jogos a gente encerre o nosso ano com dig-ni-da-de, fazendo o possível e o impossível para entrar no G4", afirmou o dirigente.

Gobbi sabe que o objetivo não é dos mais simples, pois dez pontos separam o Corinthians da quarta colocação do Nacional. De qualquer maneira, não alcançando a meta de voltar à Copa Libertadores, mas mostrando empenho e bom futebol, o time já terminará um semestre frustrante de maneira menos negativa."É sangrar para buscar os 24 pontos em disputa, fazer de tudo. Ainda que não consigamos isso, é encerrar o ano com dignidade, honra, encerrar o ano à altura das tradições e glórias do Corinthians, em respeito à torcida do Corinthians", comentou o presidente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.