Cirurgia no pé de Paolo Guerrero é adiada por 'questões emocionais'

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Em nota oficial, Corinthians, no entanto, não explicou quais seriam os problemas emocionais que impediram a realização

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Guerrero, atacante do Corinthians

O atacante Paolo Guerrero seria operado na manhã desta quarta-feira para corrigir uma fissura no quinto metatarso do pé esquerdo, mas por questões emocionais, a intervenção não será realizada. Em nota oficial nesta quarta-feira, o Corinthians não especificou quais seriam os problemas que impedem que a realização da cirurgia. O jogador voltará a fazer o tratamento convencional.

Comente esta notícia com outros torcedores

Na última segunda-feira, Guerrero chegou a treinar com a equipe. Sua participação na atividade durou pouco, o jogador voltou a sentir dores e teve de deixar o coletivo.

Guerrero chegou a jogar no sacrifício em alguns jogos do Brasileirão, fazendo infiltrações com analgésicos no local da lesão. A dor piorou e o atacante precisou de fisioterapia para tentar se recuperar. Inclusive, a lesão o tirou dos últimos jogos da seleção peruana, válidos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo.

No começo, o problema exigia apenas o repouso para a recuperação. Mas, com a má fase do Corinthians, Guerrero sofreu um tratamento mais intenso para se recuperar logo.

Confira o comunicado oficial do Corinthians:

A cirurgia a qual seria submetido o atacante Paolo Guerrero foi adiada. A intervenção ocorreria nesta manhã em São Paulo, mas não pode ser realizada por questões emocionais do jogador.

Por hora, Guerrero voltará a fazer o tratamento convencional.

Leia tudo sobre: corinthiansguerrero

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas