Tiago Real apoia cobrança de presidente do Náutico ao elenco

Por Gazeta |

compartilhe

Tamanho do texto

Paulo Wanderley foi ao vestiário no intervalo da partida contra o Santos, no último sábado, cobrar os jogadores

Simone Vilar/Divulgação/Náutico
Tiago Real, meia do Náutico

No intervalo da partida entre Náutico e Santos, disputada no último sábado, na Arena Pernambuco, o placar já marcava 4 a 0 para os paulistas. Já nos vestiários, os jogadores foram cobrados não só pelo técnico Marcelo Martelotte, mas também pelo presidente do clube, Paulo Wanderley. Para o meia Tiago Real, a atitude do mandatário foi razoável.

Comente esta notícia com outros torcedores

"Ele fez o certo. Ele está cumprindo com o que foi combinado, com o que é certo. Muitas equipes não fazem isso, e ele vem honrando o seu papel. Eu desceria ao vestiário, acho que precisa ter essa cobrança, sim. Eu nunca senti uma vergonha tão grande como a que tive no primeiro tempo", declarou o meia.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Na segunda etapa, o Náutico esboçou uma reação, com o belo gol marcado por Maikon Leite, mas, no fim, acabou sofrendo o quinto.

"A vergonha que ele (Paulo Wanderley) sente é muito maior que a nossa. Como ele mesmo disse, acompanha o dia a dia do Náutico há 12 anos. Mas na gente também dói, para quem tem vergonha na cara", completou Tiago Real.

Lanterna do Campeonato Brasileiro, com 17 pontos, o Náutico pode ter seu rebaixamento decretado na próxima rodada. Isso acontecerá se perder para o Goiás e Bahia, Fluminense, Coritiba e Portuguesa vencerem seus jogos.

Leia tudo sobre: náuticotiago realpaulo wanderleybrasileirao

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas